Mônica Bergano: Supremo entra em alerta com delação premiada que pode atingir Fux Segundo rumores, um magistrado pode ser atingido ainda que indiretamente


Da Coluna da Monica Bergamo, na Folha de São Paulo

O STF (Supremo Tribunal Federal) voltou a entrar em alerta na quinta (21), com rumores de que uma delação premiada pode atingir, ainda que indiretamente, um dos ministros do tribunal.

Nesta sexta (22), a revista "Veja" revelou a existência de um anexo na delação do empresário Jacob Barata.

Nele, Barata, conhecido como o "rei do ônibus" do Rio de Janeiro, diz que um ex-assessor do ministro Luiz Fux, do STF, teria sido o destinatário de uma propina de milhões de reais para ajudar a influenciar uma decisão judicial.

Segundo a publicação, Barata diz que, em 2011, ouviu do então presidente do conselho da Fretranspor, José Carlos Lavouras, que precisava retirar dinheiro do caixa para repassar a um assessor do ministro. A propina seria paga para influenciar uma decisão judicial.

Lavouras vive hoje em Portugal.

O funcionário que teria recebido o pagamento, José Antônio Nicolao Salvador, foi demitido do gabinete de Fux em 2016 porque, segundo o ministro disse à revista, parecia ostentar um padrão de vida superior ao que seu salário permitia.

O assessor nega que tenha recebido recursos.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Além de assédio sexual contra funcionárias, testemunhas reportaram ao MPPE e à DRACO que Prefeito de Camaragibe levava "prostitutas" para dentro da Prefeitura

Bolsonaro foi reprovado no teste de popularidade que ele mesmo inventou. Assistam a sonora vaia que o presidente levou no Maracanã

Defesa de Meira alega insanidade para justificar crimes do prefeito afastado e preso de Camaragibe

URGENTE: Empresário se suicida com tiro na boca em evento com ministro de Minas e Energia e governador de Sergipe

Operação Harpalo II: São Lourenço da Mata recebe "visita" da DRACO após revelação de que esquema de corrupção em Camaragibe também estaria operando por lá