Nota pública de pesar da RENOSP-LGBTl+ pelas vítimas do massacre ocorrido na Escola Raul Brasil.



Nota pública de pesar da RENOSP - LGBTl+ pelas vítimas do massacre ocorrido na Escola Raul Brasil.

Suzano-SP 

A RENOSP-LGBTl+, associação que luta contra a LGBTlfobia e promove direitos humanos, apresenta condolências às famílias e amig@s das vítimas do massacre ocorrido na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo. 

Segundo informações divulgadas na imprensa nacional, no dia de ontem (13/3/2019) dois rapazes, ex-alunos da escola, um de 17 e outro de 25 anos, após matarem o tio de um deles, invadiram a escola e mataram mais 7 pessoas. Posteriormente, um deles atirou no outro e em seguida suicidou-se,  conforme informações da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Há ainda onze feridos, um em estado grave.

As perdas humanas e sociais são imensuráveis e a RENOSP-LGBTl+ espera que as pessoas próximas às vítimas, neste momento de dor, possam encontrar o conforto possível e que @s ferid@s tenham plena recuperação. 

A tragédia provoca diversas reflexões e nos faz reafirmar a posição da RENOSP-LGBTl+ contra a cultura armamentista, que gera insegurança não apenas para a população em geral, mas também para tod@s @s profissionais de segurança pública brasileir@s. 

Armar o Brasil, com índices já tão elevados de violência, é promover ainda mais as práticas de extermínio. principalmente contra os mais vulnerabilizados, como as pessoas vitimadas na Escola Estadual Raul Brasil. 

Segundos dados da agenda  Pública Segurança Pública é Solução de 2018", publicação conjunta do  Instituto Igarapés, Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Instituto Sou da Paz, disponível nos sites das referidas entidades, em 2016 o Brasil atingiu a inaceitável marca de 61.283 mortes violentas intencionais no país, com uma taxa de vitimização equivalente a 106 mortes por 100 mil policiais na ativa.

Apesar da imensa quantidade de mortes violentas registradas anualmente, apenas 11% dos detentos brasileiros foram condenados por homicídios. Estudos indicam que de cada 100 homicídios registrados apenas seis resultam em condenação. Entre os 27 estados da Federação, apenas seis dispõem de dados que possibilitam o estabelecimento de um indicador de esclarecimento de homicídios, o que revela uma disfuncionalidade na gestão da política e da justiça criminal.

A correcão de distorcões exige trabalho coordenado. direcionado oor dados cientificamente produzidos e implementação de políticas públicas periodicamente testadas quanto à sua eficácia na produção de resultados que diminuam efetivamente os índices de violência, tarefas a serem protagonizadas pelo Estado brasileiro, que não pode delegá-las, por intermédio da política armamentista, à população, isentando-se de suas responsabilidades constitucionais. 

As três organizações acima citadas propõem que é fundamental adotar medidas para reducão dos crimes violentos no país, divididas em sete eixos, sendo um deles o efetivo controle de armas, traduzido em três vertentes de atuacão: a) aprofundar e modernizar a Política Nacional de Controle de  Armas de Fogo e Munições, apoiada em evidências científicas; b) combater o tráfico nacional e  e internacional de armas de fogo e por fim, c) fortalecer atividades de inteligência policial para retirar armas do crime. 

Facilitar o acesso a armas está na contramão do que apontam os estudos científicos sobre a violência letal no país, além de propiciar tragédias humanas como a ocorrida na Escola Estadual Raul Brasil, em que adolescentes, profissionais da educacão e cidadãos tiveram suas vidas ceifadas de forma brutal e chocante. 

A RENOSP-LGBTI+ conclama a sociedade brasileira a refletir sobre os rumos que levem efetivamente a uma cultura de paz, na qual nossa população possa sonhar e planeiar seu futuro, sem a interrupção violenta e abrupta da vida. 

Por isso. como toda a sociedade brasileira. estamos em luto. 

Brasília, 14 de março de 2019.

Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBTI+ 


ACESSE O SITE DA RENOSP - LGBTI+ AQUI




MAIS VISITADAS DO MÊS

Certidão de Óbito autenticada pelo TJPE atesta morte de morador de Prazeres, em Jaboatão, Pernambuco, por coronavírus, mas SES não o inclui nas estatísticas. Secretaria silencia sobre o caso

URGENTE! Governo de Pernambuco estaria escondendo duas mortes por coronavírus. Denúncia é de policiais civis que trabalham no IML que não teriam equipamentos adequados para autópsia

Pacto Pela Morte: Delegados denunciam ordem do Governo Paulo Câmara que facilita prescrição de crimes, principalmente de homicídios, inclusive com ameaças de perseguições contra quem não aceitar prevaricar

Empresário que escapou de quarentena e levou covid-19 para sul da BA é filho de uma desembargadora do TJ/CE, ex-conselheira do CNJ

Direita já se organiza para derrubar Bolsonaro, o louco. Frota protocola impeachment e Janaina decreta: "esse senhor tem que sair"