Operação Boca Livre: PF e CGU fazem operação contra desvios em recursos da Merenda da Seduc do governo do Piauí


A Controladoria-Geral da União (CGU) participa, na manhã desta quarta-feira (20), no Piauí, da Operação Boca Livre. O trabalho é realizado em parceria com a Polícia Federal (PF). O objetivo é aprofundar investigações de fraude na Secretaria de Educação do Estado (SEDUC) com recursos destinados ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). 
As investigações tiveram início a partir de trabalho da CGU, que apontou que um grupo de empresários atuou em conluio com agentes públicos para fraudar licitação realizada pela SEDUC em 2014. O crime possibilitou o direcionamento do objeto às empresas e a contratação com sobrepreço dos gêneros alimentícios distribuídos às escolas da Rede Estadual de Ensino. 
Na época da apuração, os contratos firmados pela SEDUC com as empresas envolvidas no esquema totalizavam R$ 5,3 milhões, sendo R$ 1.751.740,61 de prejuízo em razão dos valores praticados acima dos preços de mercado. 
A Operação Boca Livre consiste no cumprimento de 12 mandados de busca e apreensão, todos na capital Teresina. O trabalho conta com a participação de 68 policiais federais e de 10 servidores da CGU.
Texto: Assessoria de Comunicação da CGU 

MAIS VISITADAS DO MÊS

Única nota 1000 do ENEM de Pernambuco faz homenagem a seu professor de Português

Exclusivo: Sai João e entra Tadeu na sucessão no Recife

À Época, Antônio Campos afirma ter denunciado, às autoridades, esquema maior do que o da Paraíba, operando em Pernambuco pelas mãos de Renata Campos e do PSB

Coincidência: donos do terreno desapropriado por R$ 38 milhões por Geraldo Julio são parentes de outro prefeito do PSB

Ataques de Secretário de Geraldo Julio contra Patrícia Domingos em debate são confissão de pânico de uma possivel candidatura da policial à Prefeitura do Recife