OPERAÇÃO MATA NORTE: APOENA, APONTADA COMO "LARANJA" EM DENÚNCIA DO MPF NA OPERAÇÃO MATA NORTE, TEM CONTRATOS DE R$ 28,3 MILHÕES COM GOVERNO PAULO CÂMARA BANCADOS POR RECURSOS FEDERAIS E COM PREFEITURAS, INCLUSIVE COM A DO RECIFE

Sede da APOENA, na zona rural de Igarassu
Fontes do Blog da Noelia Brito descobriram que a empresa APOENA, citada na denúncia do Ministério Público Federal como sendo uma espécie de "laranja" do grupo empresarial comandado pelo empresário Ricardo Padilha, alvo da operação Mata Norte e Torrentes, curiosamente, mantém contratos de nada menos que R$ 28,3 milhões com Secretarias do governo Paulo Câmara, sendo que apenas com a Secretaria de Administração, esses contratos chegam, de acordo com levantamento junto ao Portal Tome Conta, do TCE/PE, à cifra de R$ 12.473.178,00. Bancados com recursos federais repassados para a Secretaria de Educação, há outros R$ 5.603.045,00 contratados pelo governo de Pernambuco com a APOENA, conforme atestam os empenhos respectivos aportados no Tome Conta, ao passo que com a Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco, o valor alcançaria a casa dos R$ 9.908.601,00. Com a Secretaria Executiva de Ressocialização, o contrato foi de R$ 326.524,00.

Vejam que em depoimento à Polícia Federal, transcrito na Denúncia do MPF, contra os alvos da Operação Mata Norte, Ricardo Padilha confessa ser dono de todas as empresas envolvidas no esquema, inclusive da APOENA: 



"Em seu primeiro interrogatório na Polícia Federal, embora tenha tentado elidir sua responsabilidade pelos ilícitos em Lagoa do Carro/PE, RICARDO PADILHA reconheceu ser o proprietário de fato das empresas investigadas e delimitou a atuação de cada sócio no esquema, inclusive de TACIANA SANTOS COSTA (fls. 518/526 do Inquérito Policial nº 0395/2017): 
'QUE perguntado se JULLY ANNE recebeu alguma gratificação para figurar como sócia da empresa RADAR MERCANTIL, respondeu que ganhava uns R$ 800,00 (oitocentos reais); QUE perguntado como eram pagos os R$ 800,00 (oitocentos reais) para JULLY ANNE, respondeu que não se recorda, mas a maioria em dinheiro; QUE perguntado até quando o inquirido ficou pagando esses R$ 800,00 (oitocentos reais) para JULLY ANNE, respondeu que “existe um detalhe que JULLY ANNE saiu da RADAR, passou um tempo e acho que até a pouco tempo”; QUE perguntado se conhece a empresa APOENA COMÉRCIO DE ALIMENTOS EPP, respondeu que conhece, que JULLY ANNE está nessa empresa a pedido do inquirido. […] QUE JULLY ANNE teria 30% das quotas da empresa; QUE, no entanto, JULLY ANNE, nunca trabalhou nessa empresa APOENA. […] QUE perguntado como foi o convite para JULLY ANNE ingressar como sócia da empresa APOENA, respondeu que LEONARDO E MARCELO tinham o propósito de montar uma cozinha industrial, sendo que convidaram o inquirido que, por sua vez, solicitou a JULLY ANNE que emprestasse o nome para figurar como sócia da empresa; QUE perguntado se alguma vez efetuou transferência bancária para JULLY ANNE através da conta corrente de titularidade da APOENA, respondeu que não se recorda mas acredita que sim; QUE perguntado se alguma vez o inquirido mandou documentos para JULLY ANNE assinar através de office boys, respondeu que “sim, mandei”; '"

Ao ser ouvida pela Polícia Federal, JULLY ANNE, que também foi denunciada na Operação Mata Norte, declarou que " RICARDO PADILHA passou a depositar mensalmente o valor de R$ 800,00 na conta da interrogada; QUE os depósitos mensais são realizados em sua conta bancária por RICARDO PADILHA em nome da APOENA COMÉRCIO DE ALIMENTOS EPP, acreditando se tratar de nova empresa constituída pelo mesmo, também em nome da interrogada; QUE nesse contexto, sempre assinou inúmeros documentos relacionados à RADAR MERCANTIL LTDA – ME, por solicitação de RICARDO PADILHA, os quais eram muitas vezes apresentados à interrogada por motoqueiros da empresa." Está claro em seu depoimento que JULLY ANNE se reconhece como "laranja" de Padilha na APOENA e que para tal desiderato recebia a quantia de R$ 800,00 por mês.

"Ora, consoante os interrogatórios dos demais denunciados (fls. 206/211, 224/229 e 518/526 do Inquérito Policial nº 0395/2017), RICARDO HENRIQUE REIS DOS SANTOS mentiu ao elencar que a empresa FJW Empresarial Ltda. ME 'sempre funcionou e continua funcionando na Rua Um, 418, Nobre, Paulista', uma vez que sabia que a citada pessoa jurídica possuía domicílio comercial na Rua Hélio Falcão, nº 591, Boa Viagem, Recife/PE, local onde tinha, inclusive, uma mesa para trabalhar. Nada obstante, o aludido denunciado também sabia que o proprietário de fato das duas empresas era RICARDO PADILHA e que JULLY ANNE era uma 'laranja' de PADILHA no esquema criminoso", afirma o Ministério Público Federal na Denúncia da Operação Mata Norte.

Nossas fontes levantaram que a empresa APOENA tem como sede um imóvel simplório na zona rural de Igarassu, mais precisamente na Estrada de Nova Cruz, Engenho Velho que fica permanentemente fechado:





A empresa APOENA também manteve ou mantém contratos com Prefeituras Municipais pernambucanas, a exemplo do firmado com o extinto IASC, da Prefeitura do Recife, no valor de R$ 326.524,00.

Vejam a lista das Prefeituras que mantém ou mantiveram contratos com a APOENA:

Prefeitura Municipal de São José da Coroa Grande Tomada de Preços nº 2/2013 GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
20/05/2013
648.582,48648.582,48
Vencedor
3
Prefeitura Municipal de Araripina Pregão Presencial nº 15/2015 GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
27/10/2015
3.370.372,63505.201,68
Vencedor
Prefeitura Municipal de Limoeiro Pregão Presencial nº 1/2017 GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
10/08/2017
2.786.761,041.039.205,70
Vencedor
5

Prefeitura Municipal de Surubim Dispensa nº 6/2017 GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
10/02/2017
2.637.681,10863.090,00
Vencedor
2
Prefeitura Municipal de Igarassu
Pregão Presencial nº 10/2017 SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL
11/04/2017
250.500,00187.500,00
Vencedor
4
Estranhamente, na Licitação feita pela Prefeitura de Camaragibe, a APOENA aparece como "não vencedora" do Pregão Presencial nº 5/2017, entretanto, ao consultarmos no mesmo Portal os empenhos pagos a essa empresa, percebemos a existência de inúmeros empenhos pagos por Camaragibe para a APOENA e que teriam como origem um outro Pregão que não aparece no TOME Conta, o Pregão Presencial nº 06/2017.

Prefeitura Municipal de Camaragibe Pregão Presencial nº 5/2017 GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
09/06/2017
4.570.690,00
Não Vencedor
43

No Tome Conta, ao consultarmos as informações sobre os fornecedores de Camaragibe, durante o ano de 2018, encontramos que para a APOENA teriam sido pagos R$ 2.010.040,00:









CONTRATOS DA APOENA REGISTRADOS NO PORTAL TOME CONTA:


UJ Contrato Valor (R$) Aditivos
Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco Contrato nº 2/17 (Pregão Eletrônico nº 1/17) 01/08/17 a 31/07/19
FORNECIMENTO DE REFEIÇÕES PREPARADAS
2.721.949,92
2
Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco Contrato nº 020/17 (Pregão Eletrônico nº 1/17) 01/08/17 a 31/07/19
FORNECIMENTO DE REFEIÇÕES PREPARADAS
2.721.949,92
2
Secretaria de Educação de Pernambuco Contrato nº 075/17 03/07/17 a 02/07/19
FORNECIMENTO DE REFEIÇÕES PREPARADAS
1.288.722,00
1
Secretaria de Educação de Pernambuco Contrato nº 032/18 05/02/18 a 04/02/19
FORNECIMENTO DE REFEIÇÕES PREPARADAS
501.076,00
0
Secretaria de Educação de Pernambuco Contrato nº 177/17 22/09/17 a 21/09/18
FORNECIMENTO DE REFEIÇÕES PREPARADAS
1.689.488,00
0
Secretaria de Educação de Pernambuco Contrato nº 080/17 03/07/17 a 02/07/18
FORNECIMENTO DE REFEIÇÕES PREPARADAS
2.373.276,00
0
Prefeitura Municipal de Limoeiro Contrato nº 00045/17 (Pregão Presencial nº 1/17) 15/05/17 a 31/12/17
GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
1.039.205,70
0
Instituto de Assistência Social e Cidadania Contrato nº 020/16 (Pregão Presencial nº 3/15) 29/09/16 a 28/09/17
GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
4.728,00
0
Prefeitura Municipal de Surubim Contrato nº 012A/17 (Dispensa nº 6/17) 20/02/17 a 20/08/17
GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
863.090,00
0
Instituto de Assistência Social e Cidadania Contrato nº 014/16 (Pregão Presencial nº 3/15) 01/07/16 a 30/06/17
GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
170.931,00
0


UJ Contrato Valor (R$) Aditivos
Prefeitura Municipal de Igarassu Contrato nº 026/17 (Pregão Presencial nº 10/17) 11/04/17 a 09/06/17
SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL
187.500,00
0
Fundação de Atendimento Socioeducativo Contrato nº 07/16 08/04/16 a 04/10/16
REFEIÇÃO PREPARADA
4.085.622,20
0
Instituto de Assistência Social e Cidadania Contrato nº 23/15 (Pregão Presencial nº 3/15) 20/11/15 a 19/07/16
GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
205.129,00
0
Prefeitura Municipal de Limoeiro Contrato nº 215/15 10/03/15 a 31/12/15
GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
482.872,95
0
Prefeitura Municipal de Limoeiro Contrato nº 236/15 22/04/15 a 31/12/15
GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
109.048,00
0
Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco Contrato nº 014/15 08/01/15 a 06/07/15
GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
484.809,00
0
Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco Contrato nº 026/14 (Dispensa nº 3/14) 03/02/14 a 01/08/14
GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
408.156,15
1
Prefeitura Municipal de São José da Coroa Grande Contrato nº 25/13 (Tomada de Preços nº 2/13) 17/05/13 a 31/12/13
GÊNEROS ALIMENTÍCIOS
648.582,48
0
Prefeitura Municipal de Limoeiro Contrato nº 149/11 17/01/11 a 31/12/11
GÊNEROS ALIMENTÍCIOS



MAIS VISITADAS DO MÊS

Certidão de Óbito autenticada pelo TJPE atesta morte de morador de Prazeres, em Jaboatão, Pernambuco, por coronavírus, mas SES não o inclui nas estatísticas. Secretaria silencia sobre o caso

URGENTE! Governo de Pernambuco estaria escondendo duas mortes por coronavírus. Denúncia é de policiais civis que trabalham no IML que não teriam equipamentos adequados para autópsia

Pacto Pela Morte: Delegados denunciam ordem do Governo Paulo Câmara que facilita prescrição de crimes, principalmente de homicídios, inclusive com ameaças de perseguições contra quem não aceitar prevaricar

Alunos de escola tradicional do Recife fazem apologia ao Nazismo e instituição solta nota de repúdio

Empresário que escapou de quarentena e levou covid-19 para sul da BA é filho de uma desembargadora do TJ/CE, ex-conselheira do CNJ