Decasp: Investigação contra Paulo Câmara por suspeita de prática de crime de responsabilidade na extinção da Decasp deve subir para Raquel Dodge. Para investigação de possivel improbidade, denúncia foi redirecionada ao MPPE



Em despacho prolatado ontem (15), o Procurador da República João Paulo Holanda Albuquerque encaminhou a Notícia do Fato que aponta possível crime que teria sido cometido pelo Governador Paulo Câmara ao extinguir a Delegacia dos Crimes Contra a Administração e Serviços Públicos e criar o DRACO - Departamento de repressão ao Crime Organizado, tendo em vista que Paulo Câmara teria aumentado a despesa de pessoal em período vedado pela Lei de Responsabilidade, o que pode caracterizar Crime de Responsabilidade e Crime Contra as Finanças Públicas.

Além disso, o ato do Governador, de acordo com o denunciante, o estudante de Direito Saulo Brasileiro, estaria eivado pelo desvio de finalidade, o que, por sua vez, caracterizaria improbidade administrativa. Para a investigação da suposta improbidade de Paulo Câmara, o MPF determinou o encaminhamento da denúncia ao Ministério Público Estadual.

Leiam o despacho:


MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Pesquisa: Marília Arraes e Delegada Patrícia despontam empatadas na liderança da disputa para a PCR e podem protagonizar disputa inédita no Recife