Ofício de pedido de cessão da Delegada foi cancelado dois dias após emissão. Por que Moro resolveu desconvidá-la?



Uma consulta ao SEI do Ministério da Justiça e Segurança Pública possibilita não apenas comprovar a autenticidade do ofício endereçado pelo Secretário Executivo de Segurança Pública do MJ ao Secretário de Defesa Social de Pernambuco, pedindo a cessão da delegada Patrícia Domingos para atuar naquele Ministério, mas, ainda, que esse ofício foi cancelado dois dias após sua expedição.




O cancelamento do ofício de pedido de cessão dois dias após sua expedição reforça a suspeita de que forças ocultas operaram para impedir a ida da delegada para o MJ, trazendo à baila os questionamentos seguintes: quem interferiu junto a Sergjo Moro para que este desconvidasse e ainda divulgasse nota desmentido um pedido de cessão que está oficialmente registrado no Sistema de informações do Ministério? E qual a razão para o veto de alguém tão influente junto a Sergio Moro ou ao governo Bolsonato à presença da delegada no governo e no Ministério? 

Pergunta que não quer calar: por que o MJ somente se manifestou negando que teria feito o pedido de cessão passados vários dias do cancelamento do ofício e depois de permitir que a mídia pernambucana passasse longo período tratando o convite à delegada como pendente de resposta do governo de Pernambuco?





MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos