Operação Coach: PF deflagra Operação para apreender veículos de investigados por fraudes em benefícios previdenciários no Cabo (PE). Desvios estimados em R$ 34 milhões, tinham participação de vereador e gerente do INSS

 Vereador Amaro do Sindicato, do PRP, também foi alvo da Operação Ghost que investigou esquema de funcionários fantasmas na Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou no último dia 12/04, a “Operação Coach’’ objetivando cumprir 9 (nove) mandados de busca e apreensão expedidos pela 13 ª Vara Federal de Pernambuco com intuito de arrecadar veículos em nomes de investigados na Operação Manager.

Veículos apreendidos





A operação Manager, deflagrada pela Polícia Federal e Força Tarefa Previdenciária no dia 12/09/2016, teve início no ano de 2015 e descobriu um grande esquema de concessão irregular de diversos benefícios previdenciários a pessoas residentes no Cabo de Santo Agostinho/PE e arredores o qual era composto pelo do Gerente da Agência da Previdência Social do INSS de São Lourenço da Mata/PE,  Abelardo Severino das Chagas, com a intermediação de funcionários e do Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Cabo de Santo Agostinho/PE, o vereador Amaro Honorato da Silva, conhecido como Amaro do Sindicato,  que providenciavam a documentação falsa. Amaro do Sindicato (PRP) também foi alvo da Operação Ghost, da extinta Decasp, quando foi afastado do cargo ppr envolvimento com esquema de funcionários fantasmas no Cabo de Santo Agsotinho.

Uma vez concedido o benefício tais pessoas eram ‘’convidadas’’ a obter empréstimos consignados, onde a maior parte do valor desses empréstimos era repassada para os membros da Organização Criminosa. O implemento desses empréstimos consignados foi feito com auxílio de um correspondente bancário. Participavam do esquema criminoso também empregados e pessoas de confiança do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Cabo de Santo de Agostinho, os quais aliciavam trabalhadores que não faziam jus aos benefícios, providenciando junto com seu presidente, a documentação falsa para que o benefício fosse posteriormente concedido pelo gerente da Agência da Previdência Social de São Lourenço da Mata/PE.

Em Nota, a PF informou que eatima um prejuízo financeiro na ordem de R$ 632.000,00 mensais na manutenção desses benefícios irregulares. O prejuízo total é estimado em 34 milhões de prejuízo aos cofres públicos. Na época foram cumpridos 02 (dois) Mandados de Prisão Preventiva 06 (seis) Mandados de Busca e Apreensão, bem como 04 (quatro) Mandados de Condução Coercitiva.

 Os investigados foram denunciados por diversos crimes, inclusive por lavagem de dinheiro tendo o Ministério Público pugnado, no curso da ação penal, pela apreensão e alienação antecipada dos veículos dos denunciados. Os integrantes da Organização Criminosa foram responsabilizados criminalmente pela prática dos crimes artigo 171§3º (estelionato contra o INSS), artigo 299 (falsidade ideológica), artigo 313-A (inserção de dados falsos em sistema do governo) todos do Código Penal e artigo 2 º da lei 12850-2013 (associação criminosa) e caso sejam condenados, as penas somadas, podem chegar a 30 anos de reclusão.

APREENSÃO DE VEICULOS
Para o cumprimento dos 09 (nove) Mandados de Busca e Apreensão que aconteceu no dia 12/04/2019, foram mobilizados 20 (vinte) Policiais Federais que diligenciaram nas cidades de Recife/PE, Jaboatão dos Guararapes/PE e Cabo de Santo Agostinho/PE. Foram apreendidos 04 (quatro) veículos sendo: 02 (dois) Honda (Fit e Civic) em Jaboatão/PE, 02 (dois) Toyotas (SW4 e Bandeirante) em Recife e no Cabo de Santo Agostinho

Amaro Honorato da Silva - Vereador conhecido como Amaro do Sindicato e o Gerente Abelardo Severino das Chagas foram presos preventivamente quando da deflagração da primeira Operação. A Agência de Previdência Social do Cabo de Santo Agostinho chegou a conceder 1.527 benefícios em 12 meses, enquanto uma unidade de porte semelhante concedeu apenas 139.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

É tetra! Prefeitura do Recife recebe a quarta "visita" da Polícia por fraudes na pandemia, desta vez foi a DECOT. A prefeitura nega envolvimento