TCU investiga Guedes sobre fraudes em fundos de pensão. Ministro que quer entregar Previdência pros bancos também é alvo de dois inquéritos do MPF



Matéria publicada hoje no site da Revista Veja revela que o Tribunal de Contas da União (TCU) abriu processo para apurar supostas fraudes em negócios feitos por uma empresa do ministro da Economia, Paulo Guedes, com fundos de pensão patrocinados por estatais.

Sob relatoria do Ministro Vital Rêgo, o processo tramita no TCU, mas ainda não foi discutido em plenário, porque não existem deliberações a respeito.

Segundo a Veja, a investigação apura possível ocorrência de crime de gestão fraudulenta ou temerária, em relação aos investimentos realizados pela BR Educacional Gestora, da qual Guedes era sócio até o fim do ano passado. A gestora criou dois fundos de investimentos de participação (FIPs), responsáveis por captar e aplicar mais de 1 bilhão de reais vindos de fundos de pensão como Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras), Funcef (Caixa), Postalis (Correios), além do BNDESPar, braço de investimentos do BNDES.

Entre 2009 e 2013, um dos fundos obteve 400 milhões de reais para projetos educacionais.

As investigações pretendem esclarecer se a empresa de Guedes ganhou mais do que deveria com as transações.

Os fundos de pensão são complemento à aposentadoria, proporcionado por algumas empresas. Nele, a companhia e o empregador contribuem mensalmente, e esse dinheiro é investido conforme regras ditadas pelo Banco Central. Quando o funcionário vai se aposentar, passa a receber parte do montante acumulado, diz a reportagem da Veja.

O investimento do dinheiro acumulado por empresas e empregadores é feito por fundos de investimentos, como os controlados pela gestora de Guedes. A suspeita é que esses fundos estivessem lucrando ilegalmente em cima das aplicações, gerando prejuízo para as estatais e aos fundos de pensão.

A Procuradoria da República no Distrito Federal abriu em outubro oficialmente a investigação contra o economista Paulo Guedes, no âmbito da Operação Greenfield, que apurava fraudes e pagamentos de propina em fundos de pensão.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos