Radar: Sérgio Cabral usou hacker para espionar políticos e invadir computadores da Justiça Federal, diz delator


Segundo a Coluna Radar da Veja, a delação premiada de Rogério Onofre, ex-presidente do Detro, afirma que Sérgio Cabral teria utilizado hackers para espionar políticos e para invadir os computadores da 7. Vara Federal onde tramitam os processos da Lava Jato no Rio de Janeiro.

A espionagem contra adversários teria acontecido nas eleições de 2006, quando Cabral teria contratado um hacker chamado Maikel.

Os alvos principais eram Denise Frossard, contra quem disputava as eleições ao governo do Rio, e César Maia.

Rogério Onofre, cuja delação foi rejeitada pelo MPF, diz ainda que o hacker foi utilizado para criar notícias falsas contra concorrentes de Cabral.

Veja abaixo trecho do depoimento:




– (Reprodução/Reprodução)

MAIS VISITADAS DO MÊS

Milionários pernambucanos aparecem na "caixa preta" do BNDES anunciada por Bolsonaro. Saiba quem são.

Lava Jato chega a Pernambuco: "Amplo esquema criminoso leva Lava Jato a bloquear mais de R$ 3,5 bilhões do PSB, de FBC, do Espólio de Eduardo Campos, Do MDB e de Eduardo da Fonte além de vários empresários

Sem saber que estava sendo gravado, marido e assessor de vereadora relata fraudes em licitações envolvendo deputado federal e esquemas com emendas parlamentares. Até manipulação do MPPE para obter vantagens ele confessa

Incômodo de políticos influentes com investigações estariam por trás de perseguições a Delegada Patrícia Domingos, suspeita presidente da ADEPPE

Exclusivo: Relatório do MPPE comprova que SDS tenta responsabilizar delegada Patrícia por prescrições ocorridas no século passado, antes da policial ingressar na própria Policia Civil. Quem estão querendo acobertar?