Radar: Sérgio Cabral usou hacker para espionar políticos e invadir computadores da Justiça Federal, diz delator


Segundo a Coluna Radar da Veja, a delação premiada de Rogério Onofre, ex-presidente do Detro, afirma que Sérgio Cabral teria utilizado hackers para espionar políticos e para invadir os computadores da 7. Vara Federal onde tramitam os processos da Lava Jato no Rio de Janeiro.

A espionagem contra adversários teria acontecido nas eleições de 2006, quando Cabral teria contratado um hacker chamado Maikel.

Os alvos principais eram Denise Frossard, contra quem disputava as eleições ao governo do Rio, e César Maia.

Rogério Onofre, cuja delação foi rejeitada pelo MPF, diz ainda que o hacker foi utilizado para criar notícias falsas contra concorrentes de Cabral.

Veja abaixo trecho do depoimento:




– (Reprodução/Reprodução)

MAIS VISITADAS DO MÊS

PF flagrou 114 contatos telefônicos entre desembargadora afastada e traficante de drogas e assaltante de carro-forte

STF afasta Conselheiro do TCM-BA por propina de R$ 25 milhões exigida quando era ministro das Cidades

"Jovem deputado foi nutrido na mamadeira da Odebrecht", responde Antonio Campos ao sobrinho João Campos após ser chamado de "mau sujeito" em audiência da Câmara

Remuneração a juíza do TJ-PE chega a mais de R$ 1 milhão em novembro, revela a Folha de São Paulo

Paulo Câmara liberou R$ 60 milhões para pagar férias indenizadas no TJPE beneficiando a própria mulher que é juíza. Para os demais servidores, aumento na alíquota da Previdência. Manobra foi revelada pela Folha de São Paulo