DESTAQUE

Butique das "finas e fofas" do Recife era "usada para desvios de recursos das empresas principais" do Grupo João Santos para fugir dos credores trabalhistas e fiscais

Imagem
Policial federal contando dinheiro apreendido na casa de um dos alvos da Operação Background - Foto: Divulgação/PF Em todo o período analisado pela Polícia Federal, o total de créditos nas contas da Dona Santa foi de cerca de R$ 102 milhões, enquanto a receita declarada no mesmo período foi de pouco mais de R$ 47 milhões. Aparentemente, R$ 55 milhões de origem desconhecida foram creditados nas contas da empresa, aponta a decisão de buscas e apreensões De acordo com a decisão que determinou buscas e apreensões nas empresas do Grupo João Santos e de pessoas ligadas a este, a Polícia Federal aponta no sentido "da lavagem de dinheiro", pois "analisando as movimentações bancárias suspeitas, foi possível identificar retiradas milionárias por sócios, utilização de contas bancárias de passagem, com valores entrando na conta e sendo transferidos para outras contas no mesmo dia ou em dias próximos, tudo isso para evitar bloqueios judiciais e rastreamento dos valores. Também

Sanfoneiro nomeado por Bolsonaro para a EMBRATUR quer trazer empreendimento fracassado para o Brasil



O veterinário e dono de banda de forró, Gilson Machado, cujo maior predicativo que ostenta no currículo, para se qualificar como novo presidente da Embratur, é ser amigo pessoal do presidente Bolsonaro, declarou que seu grande projeto para fomentar a principal matéria prima da empresa estatal que passou a comandar, ou seja, o turismo nacional, é trazer uma filial da Disney para o Brasil.

Não bastasse o fato de querer fomentar o turismo com uma atração estrangeira, em vez de alavancar as incontáveis atrações turísticas e culturais que não apenas o Nordeste, mas todas as regiões brasileiras têm a oferecer, o empresário demonstra não ter se qualificado previamente para o cargo, o que tem sido, aliás, a marca da gestão Bolsonaro, as nomeações de amigos em vez de pessoas do ramo para cuidar de matérias que exigem especialização, Gilson Machado, pretende ter como grande marco de sua gestão um empreendimento que é sabidamente um fracasso fora das fronteiras americanas.

Não é segredo para ninguém que a filial Europeia da Disney é um retumbante fracasso, tendo causado prejuízos enormes para os fundadores. Além disso, no Brasil já existem parques como o Beto Carreiro World, que tem proposta semelhante. Isso é o que dá nomear um veterinário dublê de empresário de banda com nome de zoonose para cuidar do turismo.

Coincidência ou não, o principal assessor e conselheiro de Gilson Machado, o marqueteiro Oswaldo Matos que está processando nosso blog na tentativa de nos intimidar, tem uma casa em Orlando, sede da Disney. Terá sido dele a brilhante ideia?

MAIS VISITADAS DO MÊS

Prefeitura de Petrolina e dono de gráficas são alvos da Polícia Federal na manhã de hoje (Arualizado)

Das colunas sociais para as páginas policiais: briga familiar por herança acaba na Operação Background da Polícia Federal em Pernambuco contra sonegação de mais de R$ 8,5 bilhões

Mais de 20 empresas do Grupo João Santos utilizaram uma "factoring" para lavar dinheiro, além de superfaturar importações para fazer remessas ao exterior, aponta a Receita Federal

Operação Frígia: Policial Federal e ex-candidato a Prefeito são presos por participação em esquema de extração ilegal de ouro no Sertão pernambucano

Polícia Federal indicia ex-gestores do DER/PE e empresários por organização criminosa, peculato, corrupção e lavagem de dinheiro desviado de obras da BR 101, em Pernambuco