A Lava Jato vazou documentos proibidos para a Globo e para o Antagonista e agora reclamam, diz Greenwald em entrevista

12 de jun. de 2019

/ by Blog da Noelia Brito

O jornalista Gleen Greenwald afirmou em entrevista ao programa Faixa Livre da Rádio Band, na manhã de ontem (11) que via uma certa ironia na reação de Sergio Moro e Deltan Dalagnol ao vazamento de conversas de ambos e de outros membros da Lava Jato, obtidas do aplicativo Telegram, que afirmam ter sido obtidas por meios ilegais.

Segundo Grenwald, a Lava Jato teria vazado documentos sigilosos para a Rede Globo, a quem chamou de parceira da Operação e ao site Antagonista, o que é crime. Em pelo menos um dos diálogos divulgados até agora pelo Intercept, procuradores da Lava Jato aparecem trocando figurinhas sobre o envio de uma petição justamente para o Antagonista e para a Rede Globo.

Greenwald afirmou ainda que os acusadores não teriam a menor ideia de como a fonte do Intercept teria obtido as conversas e que tentam desviar a atenção sobre o conteúdo antiético, corrupto e ilegal das próprias conversas.

O editor do Intercept contou que o arquivo recebido da fonte é o maior da história do jornalisno mundial, superando o de Snowden e que ainda trará material sobre nuitos juizes e procuradores, além de Moro e Dallagnol.

© Todos os direitos reservados - 2021