Medo de Povo: Mourão recebe título de cidadão recifense, mas povo não pode ver.



Não bastasse a proibição da entrada de jornalistas no evento promovido pelo Lide/PE, com a presença apenas de políticos e empresários, pela manhã, o vice-presidente Mourão passou atestado de que tem medo de povo.

A Comitiva do vice-presidente exigiu que todos os presentes à cerimônia de entrega do título de cidadão do Recife, na Câmara Municipal da Capital pernambucana preenchesse um cadastro prévio e ainda confirmasse com antecedência o comparecimento. O pessoal que organizou a vinda de Mourão chegou a exigir que até os vereadores preenchessem fichas para poder comparecer ao evento dentro da Câmara. A exigência abusiva e desrespeirosa só não foi adiante porque o presidente Eduardo Marques bateu o pé e se negou a aceitar que os vereadores fossem submetidos a essa humilhação.

Todo o entorno da Câmara, que é cercada por grades, foi coberto por tapumes, de modo a impedir que a população assistisse o que se passava no estacionamentiDe e nis jardins da Casa de José Mariano.

De maneira atípica, porém, os servidores foram dispensados do serviço e o que era para ser motivo de gratidão de Mourão ao povo do Recife entrou para a história como o dia em que a Casa do Povo teve que fechar as portas para seus verdadeiros donos.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Justiça recebe denúncia contra tenente coronel da PMPE acusado de assediar sexualmente 4 subordinadas policiais militares

Indústria de multas de Geraldo Júlio arrecadou R$ 230 milhões em apenas 4 anos enquanto gastos com educação no trânsito não chegam a R$ 550 mil

Roberto Viana e o Game of Thrones de Pernambuco

Antônio Campos cumpriu o que disse à Época e depôs hoje, no MPF, como testemunha em inquérito sigiloso envolvendo caciques do PSB. Vejam a nota

Monitoramento e "grampos" contra Coronel Meira e Antonio Campos teriam sido ordenados ao DRACO pelo Palácio, segundo informe da Inteligência da PM ao Coronel. Leia denúncia à PF