Medo de Povo: Mourão recebe título de cidadão recifense, mas povo não pode ver.



Não bastasse a proibição da entrada de jornalistas no evento promovido pelo Lide/PE, com a presença apenas de políticos e empresários, pela manhã, o vice-presidente Mourão passou atestado de que tem medo de povo.

A Comitiva do vice-presidente exigiu que todos os presentes à cerimônia de entrega do título de cidadão do Recife, na Câmara Municipal da Capital pernambucana preenchesse um cadastro prévio e ainda confirmasse com antecedência o comparecimento. O pessoal que organizou a vinda de Mourão chegou a exigir que até os vereadores preenchessem fichas para poder comparecer ao evento dentro da Câmara. A exigência abusiva e desrespeirosa só não foi adiante porque o presidente Eduardo Marques bateu o pé e se negou a aceitar que os vereadores fossem submetidos a essa humilhação.

Todo o entorno da Câmara, que é cercada por grades, foi coberto por tapumes, de modo a impedir que a população assistisse o que se passava no estacionamentiDe e nis jardins da Casa de José Mariano.

De maneira atípica, porém, os servidores foram dispensados do serviço e o que era para ser motivo de gratidão de Mourão ao povo do Recife entrou para a história como o dia em que a Casa do Povo teve que fechar as portas para seus verdadeiros donos.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Milionários pernambucanos aparecem na "caixa preta" do BNDES anunciada por Bolsonaro. Saiba quem são.

Lava Jato chega a Pernambuco: "Amplo esquema criminoso leva Lava Jato a bloquear mais de R$ 3,5 bilhões do PSB, de FBC, do Espólio de Eduardo Campos, Do MDB e de Eduardo da Fonte além de vários empresários

Sem saber que estava sendo gravado, marido e assessor de vereadora relata fraudes em licitações envolvendo deputado federal e esquemas com emendas parlamentares. Até manipulação do MPPE para obter vantagens ele confessa

Incômodo de políticos influentes com investigações estariam por trás de perseguições a Delegada Patrícia Domingos, suspeita presidente da ADEPPE

Exclusivo: Relatório do MPPE comprova que SDS tenta responsabilizar delegada Patrícia por prescrições ocorridas no século passado, antes da policial ingressar na própria Policia Civil. Quem estão querendo acobertar?