Mourão no Recife: Lide/Pe barra imprensa em almoço com vice-presidente e repete a prática utilizada em evento com Doria quando foi denunciada cobrança de taxas dos convidados



Mais uma vez o Lide Pernambuco, que é uma filial da entidade ligada ao governador de São Paulo, João Doria, cria saia justa com a imprensa ao negar acesso dos profissionais da mídia a um de seus eventos com autoridades que visitam a capital pernambucana.

Durante a pré-campanha eleotoral,  os jornais Folha de São Paulo e Estadão revelaram que o LIDE, fundado por João Dória Jr., estaria cobrando até R$ 50 mil para que empresários assistissem às palestras que o então prefeito de São Paulo realizava pelo País.



Notícias R7 AQUI


Na palestra promovida pelo LIDE Pernambuco,  a exemplo da palestra do vice-presidente Mourão, teve o acesso estranhamente fechado à imprensa, barrada de forma grosseira pela assessoria de Dória e pelo presidente da seccional pernambucana. 

Vários empresários fizeram chegar ao conhecimento de nosso Blog, que o LIDE Pernambuco cobrou R$ 12.500,00 de quem quisesse assistir à palestra de Dória e participar de um coquetel depois da palestra, realizada na sede da empresa MV, do empresário Paulo Magnus e que, segundo apuramos, atua na informatização da rede de saúde do Estado de Pernambuco.



Estadão AQUI


Segundo nossas fontes, para os sócios do LIDE, que já pagam uma anuidade de R$ 2.400,00 não teria sido cobrado o acesso, mas para os não associados, o valor cobrado foi esse de R$ 12.500,00, com direito a transitar entre ministros de Estado (pelo menos três estiveram presentes, ainda não se sabe se como pagantes ou como convidados. Foram eles: Mendonça Filho, do DEM; Fernando Filho, na época do PSB e Bruno Araújo, do PSDB), prefeitos, ex-governadores, enfim, autoridades públicas que não deveriam se envolver em atividades com empresários em eventos pagos e fechados para a imprensa.


Diante da revelação de que a entidade cobra um alto preço para que não associados tenham, digamos assim, acesso às autoridades que convida para palestrar em seus eventos, é de se questionar se também estariam cobrando para que empresários participem da palestra e do almoço com o vice-presidente da República, que veio ao Recife para receber um título de cidadão concedido pelo hoje líder da oposição, Marco Aurélio, cuja assessoria afirma não ter nenhuma ingerência sobre o evento no Lide que barra a presença de jornalistas.


Folha de São Paulo (AQUI)


Segundo a Folha de São Paulo, "O Lide é uma empresa fundada pelo prefeito João Doria (PSDB) e conhecida por pedir contribuições de empresários para organizar palestras com políticos" e que "agora está passando o chapéu para solicitar recursos que vão bancar uma palestra do próprio Doria" (leia AQUI).



Prefeito do Recife, Geraldo Júlio (centro), em evento do LIDE PERNAMBUCO, presidido por Drayton Nejaim (à direita) que tem como vice-presidente o empresário Yuri Romão (à esquerda), vizinho de Geraldo Júlio em um condomínio em Gravatá e amigo pessoal do prefeito.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Justiça recebe denúncia contra tenente coronel da PMPE acusado de assediar sexualmente 4 subordinadas policiais militares

Empresário é executado com tiro na cabeça, no Recife e Polícia mantém seu nome sob sigilo. Vítima seria irmão de autoridade do Poder Judiciário. Crimes de mando têm sido frequentes em Pernambuco

Roberto Viana e o Game of Thrones de Pernambuco

Antônio Campos cumpriu o que disse à Época e depôs hoje, no MPF, como testemunha em inquérito sigiloso envolvendo caciques do PSB. Vejam a nota

Indústria de multas de Geraldo Júlio arrecadou R$ 230 milhões em apenas 4 anos enquanto gastos com educação no trânsito não chegam a R$ 550 mil