MPF encaminha denúncia contra licitação da TV Alepe para o MPPE


Uma denúncia protocolada junto ao Ministério Público Federal dando conta de supostas irregularidades na Licitação para contratação de empresa destinada à operacionalização da TV ALEPE, pela Assembleia Legislativa de Pernambuco, foi encaminhada para o Ministério Público de Pernambuco, a quem caberá decidir se abre investigação sobre o caso.

A vencedora sa Licitacao foi a empresa Advice Multimídia, cujo nome de fantasia é B2 Filmes, cujos sócios são Martha Helena Seixas Menge e
Ivanildo Amando Junior.

O dono da B2, Ivan Júnior, de acordo com seu perfil no LinkedIn, já atuou como editor de programas de TVs locais, publicitário de campanhas eleitorais no Maranhão e da Secretaria de Saúde Pernambuco. O resultado da Licitação foi divulgado no último dia 14 de junho:

AVISO DE RESULTADO DE LICITAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL Nº 03/2019
14/06/2019
AVISO DE RESULTADO DE LICITAÇÃO
A Comissão de Pregão da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco, torna público aos interessados que o Pregão Presencial nº 03/2019, referente ao Processo n° 09/2019, que tem como objeto a contratação de empresa, legalmente habilitada, para realização de serviços nas áreas de produção e pósprodução para SBTV-D (Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre), incluindo a locação de equipamentos, instalação, integração, treinamento e disponibilização de mão de obra, para atender as dependências físicas do Plenário, Plenarinhos, Auditório e Estúdio. EMPRESA VENCEDORA: ADVICE MULTIMÍDIA SERVIÇOS E LOCAÇÕES LTDA ME (B2 FILMES), CNPJ: 01.191.610/0001-82, por ter ofertado o menor preço global no valor de R$ 780.000,00 (setecentos e oitenta mil reais).
Recife, 10 de junho de 2019.
Meliana Moreira Martin
Pregoeira


De acordo com a Portaria de declinação de Atribuição do MPF, a denúncia se reportaria ao
 Pregão Presencial n. 9, mas na verdade, o Pregão Presencial e o de n. 3, o processo é que é o de número 9, conforme se pode perceber pelo próprio texto do Aviso de Resultado divulgado pela ALEPE.


Ainda de acordo com a Portaria do MPF, "Narra o noticiante, em síntese, que tal pregão presencial seria promovido no dia 7 de junho de 2019, às 9ÿ30h, com o intuito de contratar empresa para locação de equipamentos e contratação de pessoal visando à instalação da TV ALEPE, com custo geral de R$ 963.195,12 pelo período de 12 meses. Contudo, o respectivo edital não disponibiliza cotação de preços que .justifique os valores arbitrados, além de mencionar marca e replicar as referências dos equipamentos de sites de fornecedores e com propaganda deles. Também questiona a opção do órgão legislativo de realizar o pregão na modalidade presencial, pois a ALEPE disporia de condições para promovê-lo na modalidade eletrânica, conforme orientação do Ministério Público e do Tribunal de Contas da União. Pontua que, no referido edital, a ALEPE consigna a necessidade de aluguel de equipamentos que, na verdade, já foram licitados em períodos anteriores, como é o caso dos receptores de satélite e de antena parabólica."

MAIS VISITADAS DO MÊS

Milionários pernambucanos aparecem na "caixa preta" do BNDES anunciada por Bolsonaro. Saiba quem são.

Lava Jato chega a Pernambuco: "Amplo esquema criminoso leva Lava Jato a bloquear mais de R$ 3,5 bilhões do PSB, de FBC, do Espólio de Eduardo Campos, Do MDB e de Eduardo da Fonte além de vários empresários

Sem saber que estava sendo gravado, marido e assessor de vereadora relata fraudes em licitações envolvendo deputado federal e esquemas com emendas parlamentares. Até manipulação do MPPE para obter vantagens ele confessa

Cunhado de Paulo Câmara ganha cargo comissionado na Presidência do TRT6. Funcionários veem favorecimento

Incômodo de políticos influentes com investigações estariam por trás de perseguições a Delegada Patrícia Domingos, suspeita presidente da ADEPPE