Operacâo Escobar: PF prende dois advogados e dois agentes da própria PF por vazamentos de operações e informações sigilosas envolvendo Aécio Neves e irmã


A Polícia Federal deflagrou, hoje, a Operação Escobar contra uma organização criminosa formada por policiais da própria corporação e advogados que teriam cooptado os agentes para que vazassem operações e informações sigilosas envolvendo o tucano Aécio Neves e sua  irmã  Andrea Neves. 
Os crimes apurados são os de corrupção ativa, corrupção passiva, organização criminosa, obstrução de justiça e violação de sigilo funcional, em Minas Gerais.

A beneficiária do esquema criminoso seria a irmã de Aécio Neves, Andrea Neves, mediante o recebimento de informações privilegiadas cedidas por agentes da corporação a advogados.

A Escobar é um desdobramento da Operação Capitu qure foi deflagrada em 2018 contra um esquema de corrupção no Ministério da Agricultura. Na ocasião foram apreendidos documentos na casa de Andrea Neves.

Segundo a PF, a investigação teve início após a apreensão, ‘na casa de investigados’, de documentos sigilosos e internos da Polícia Federal, quando do cumprimento de mandados da Operação Capitu, em novembro de 2018.

“Feitos os levantamentos e inúmeras diligências, foi possível constatar que advogados teriam cooptado servidores desta instituição, no intuito de obter, de forma ilegal, acesso a informações sigilosas ligadas a investigações em andamento nesta Superintendência”, informou a Polícia Federal.

Segundo a investigação, os advogados com ‘acesso privilegiado às informações usavam tal artifício para oferecer a seus clientes facilidades ilegais’.

Na avaliação dos federais, ‘tal atitude não só prejudica investigações como coloca em risco a segurança dos policiais envolvidos nos trabalhos’.

Sobre a prisão de dois agentes seus, a Polícia Federal destacou. “A repressão contra atos de servidores do órgão policial é extremamente sensível e, embora cause desconforto aos investigadores e a toda a instituição, é essencial para a manutenção da lisura e do compromisso que a Polícia Federal tem de servir à sociedade brasileira.

Os presos são:

– Carlos Alberto Arges Júnior – advogado
– Ildeu da Cunha Pereira — advogado e conselheiro nato do Cruzeiro
– Marcio Antonio Camillozzi Marra – servidor da PF e conselheiro do Cruzeiro
– Paulo de Oliveira Bessa – servidor da PF

Além deles, a irmã de Aécio Neves, Andrea Neves, foi intimada a depor.

O advogado dela, Sanzio Baioneta Nogueira, teve o celular apreendido.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Desembargador extingue reclamação do Estado de Pernambuco contra decisão do Juiz que mandou suspender retorno das aulas presenciais