Professores do Recife paralisam atividades nesta sexta-feira (7) em defesa de retroativo e escolas dignas.


Foto: Sergio Gaspar/SIMPERE

Ao longo de toda próxima sexta-feira (7), os professores da rede municipal do Recife vão fazer um ato na sede da Prefeitura do Recife. O protesto é uma resposta a proposta indecente e desrespeitosa de reajuste de 4,17% a partir de setembro sem retroativo. O movimento também denuncia as condições físicas deploráveis das escolas da rede e reivindica concurso público para cobrir o déficit de profissionais, além de eleições diretas para gestor escolar. 
A mobilização começa desde às 8h e se estende até às 18h, quando haverá a mesa de negociação com a prefeitura. As atividades escolares serão paralisadas. O ato-vígilia foi decidido conjuntamente em aclamação pela categoria em assembleia geral realizada quarta-feira (5). O encontro também oficializou a adesão dos professores do Recife à Greve Geral do dia 14 de junho contra os cortes na educação e Reforma da Previdência.
Estudo diz que prefeitura tem condições de pagar o piso aos professores
A prefeitura alega déficit nas contas para fazer os repasses. Mas não é isso que avalia o Instituto Latinoamericano de Estudos Socioeconômicos (Ilaese), que elaborou um relatório sobre as contas do município com base no Portal da Transparência. Segundo o estudo, em 2018 houve superávit de mais de R$100 milhões. Os gastos com pessoal estão abaixo do limite orçamentário, havendo margem para o reajuste salarial. Enquanto isso, o salário do próximo prefeito é reajustado em mais de 70%.
"A prefeitura diz que não tem dinheiro e justifica com o cenário nacional de crise. Porém o próprio governo faz propagandas dizendo que Pernambuco cresce mais que o Brasil. Além disso, a gestão municipalsubsidia isenções fiscais de mais de R$14 milhões a universidades privadas. A questão não é dinheiro. A questão é é que a prefeitura vê a educação básica como obstáculo e não solução para os problemas do Recife", disse a coordenadora Geral do Sindicato dos Professores do Recife (Simpere), Cláudia Ribeiro.
Com informações da Assessoria de Comunicação do SIMPERE

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia