Professores do Recife paralisam atividades nesta sexta-feira (7) em defesa de retroativo e escolas dignas.


Foto: Sergio Gaspar/SIMPERE

Ao longo de toda próxima sexta-feira (7), os professores da rede municipal do Recife vão fazer um ato na sede da Prefeitura do Recife. O protesto é uma resposta a proposta indecente e desrespeitosa de reajuste de 4,17% a partir de setembro sem retroativo. O movimento também denuncia as condições físicas deploráveis das escolas da rede e reivindica concurso público para cobrir o déficit de profissionais, além de eleições diretas para gestor escolar. 
A mobilização começa desde às 8h e se estende até às 18h, quando haverá a mesa de negociação com a prefeitura. As atividades escolares serão paralisadas. O ato-vígilia foi decidido conjuntamente em aclamação pela categoria em assembleia geral realizada quarta-feira (5). O encontro também oficializou a adesão dos professores do Recife à Greve Geral do dia 14 de junho contra os cortes na educação e Reforma da Previdência.
Estudo diz que prefeitura tem condições de pagar o piso aos professores
A prefeitura alega déficit nas contas para fazer os repasses. Mas não é isso que avalia o Instituto Latinoamericano de Estudos Socioeconômicos (Ilaese), que elaborou um relatório sobre as contas do município com base no Portal da Transparência. Segundo o estudo, em 2018 houve superávit de mais de R$100 milhões. Os gastos com pessoal estão abaixo do limite orçamentário, havendo margem para o reajuste salarial. Enquanto isso, o salário do próximo prefeito é reajustado em mais de 70%.
"A prefeitura diz que não tem dinheiro e justifica com o cenário nacional de crise. Porém o próprio governo faz propagandas dizendo que Pernambuco cresce mais que o Brasil. Além disso, a gestão municipalsubsidia isenções fiscais de mais de R$14 milhões a universidades privadas. A questão não é dinheiro. A questão é é que a prefeitura vê a educação básica como obstáculo e não solução para os problemas do Recife", disse a coordenadora Geral do Sindicato dos Professores do Recife (Simpere), Cláudia Ribeiro.
Com informações da Assessoria de Comunicação do SIMPERE

MAIS VISITADAS DO MÊS

PF flagrou 114 contatos telefônicos entre desembargadora afastada e traficante de drogas e assaltante de carro-forte

STF afasta Conselheiro do TCM-BA por propina de R$ 25 milhões exigida quando era ministro das Cidades

"Jovem deputado foi nutrido na mamadeira da Odebrecht", responde Antonio Campos ao sobrinho João Campos após ser chamado de "mau sujeito" em audiência da Câmara

Remuneração a juíza do TJ-PE chega a mais de R$ 1 milhão em novembro, revela a Folha de São Paulo

Paulo Câmara liberou R$ 60 milhões para pagar férias indenizadas no TJPE beneficiando a própria mulher que é juíza. Para os demais servidores, aumento na alíquota da Previdência. Manobra foi revelada pela Folha de São Paulo