Investigados teriam sido torturados na Delegacia de Goiana, denunciam advogados à Corregedoria da SDS. Procurada pelo Blog, Polícia Civil silencia



Um suposto caso de tortura que teria sido praticado nas dependências da Delegacia de Goiana chegou ao conhecimento da Corregedoria da Secretaria de Defesa Social por meio de uma Representação Disciplinar protocolada pelos advogados dos detidos.

De acordo com a representação, assinada pelo advogado Jethro Junior, exame de corpo de delito teria confirmado que seu cliente teria sido vítima de lesões ocasionadas por força fisica, lesões estas que também teriam sido constatadas pelo Promotor de Justiça e pelo Juiz durante a audiência de custódia, ocasião em que o próprio magistrado teria mandado oficiar o MPPE para averiguação do caso.

Ainda segundo a Representação, "a autoridade policial "torturou barbaramente o Representante e demais autuados para que confessassem um crime que não praticaram, o que inclusive foi constatado em Pericia Médica".

A representação imputa o delito ao delegado Thiago Pinto Uchoa de Araújo. O Blog entrou em contado, na tarde de ontem, com a Assessoria de Comunicação da Polícia Civil de Pernambuco, via e-mail, mas até a publicação desta postagem não obteve resposta.






MAIS VISITADAS DO MÊS

Além de assédio sexual contra funcionárias, testemunhas reportaram ao MPPE e à DRACO que Prefeito de Camaragibe levava "prostitutas" para dentro da Prefeitura

Bolsonaro foi reprovado no teste de popularidade que ele mesmo inventou. Assistam a sonora vaia que o presidente levou no Maracanã

Defesa de Meira alega insanidade para justificar crimes do prefeito afastado e preso de Camaragibe

URGENTE: Empresário se suicida com tiro na boca em evento com ministro de Minas e Energia e governador de Sergipe

Operação Harpalo II: São Lourenço da Mata recebe "visita" da DRACO após revelação de que esquema de corrupção em Camaragibe também estaria operando por lá