Spoofing: Hackeador de Moro é estelionatário filiado ao DEM e postava fotos apontando revólver e portando carteira de Delegado

Suposto hacker preso pela PF costumava postar fotos portando arma e identidade de Delegado nas Redes Sociais
Circula nas Redes Sociais, uma foto do suposto hacker apontado pela Policia Federal como líder da organização criminosa que teria invadido as contas do Telegram de cerca de mil autoridades dos 3 Poderes e de jornalistas apontando uma arma aparentemente carregada e portando uma carteira de Delegado da Polícia Civil.

Mais cedo, o Estadão revelou que o suspeito, que é conhecido como Vermelho, seria filiado ao DEM desde 2007.

Imagem de tela do computador de um dos investigados apr3senta centenas de atalhos a contas de possíveis vítimas

Durante coletiva de imprensa há pouco, a PF revelou que durante as buscas foram localizados equipamentos e aplicativos nestes instalados onde constavam atalhos para pelo menos mil números de telefones possivelmente alvos de hackeamento. Esses números seriam de autoridades e de jornalistas. Além de Sergio Moro, a PF confirmou apenas o nome de Paulo Guedes dentre aqueles com atalhos para invasão.

Além disso, a PF afirmou que os investigados teriam historico da prática de crimes financeiros cibernéticos envolvendo fraudes com cartões de crédito e de débito, o que justificaria a existência de dinheiro em espécie na posse dos suspeitos, em valor próximo a cem mil reais.

Durante as buscas, peritos passaram horas baixando as conversas que teriam sido obtidas pelos hackers nas contas dessas autoridades. Foi o que revelou a Policia Federal em entrevista. Resta saber se a análise desse material não revelará eventuais práticas criminosas dessas autoridades e que providências tomará a PF se constatar essas práticas.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Única nota 1000 do ENEM de Pernambuco faz homenagem a seu professor de Português

Exclusivo: Sai João e entra Tadeu na sucessão no Recife

À Época, Antônio Campos afirma ter denunciado, às autoridades, esquema maior do que o da Paraíba, operando em Pernambuco pelas mãos de Renata Campos e do PSB

Coincidência: donos do terreno desapropriado por R$ 38 milhões por Geraldo Julio são parentes de outro prefeito do PSB

Ataques de Secretário de Geraldo Julio contra Patrícia Domingos em debate são confissão de pânico de uma possivel candidatura da policial à Prefeitura do Recife