Cúpula da Policia Federal em Pernambuco muda novamente. Atual volta para o RJ por decisão de Bolsonaro

Carlos Henrique Oliveira deixa Superintendência de Pernambuco para assumir a Superintendência do Rio de Janeiro

A decisão de Jair Bolsonaro de interferir na Superintendência da Polícia Federal do Rio de Janeiro acabou por refletir também em Pernambuco. 

Segundo a Folha de São Paulo, Ricardo Saadi, atual chefe da PF no Rio, será substituído por Carlos Henrique Oliveira, nome escolhido pelo diretor-geral da Policia Federal, Maurício Valeixo. Carlos Henrique é homem de confiança de Valeixo e já tinha sido promovido nesse ano, quando virou superintendente de Pernambuco. 

Ainda segundo a Folha, a mudança já estava sendo discutida na cúpula da PF, mas a corporação foi pega de surpresa pelo anúncio feito na manhã desta quinta-feira (15) pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). 

A substituição vinha sendo planejada para as próximas semanas. A manifestação do presidente, porém, causou desconforto. Bolsonaro deu a entender que foi ele o responsável pela decisão da troca. 

Internamente, no entanto, a cúpula da PF descarta que tenha havido qualquer interferência. 

“Todos os ministérios são passíveis de mudança. Vou mudar, por exemplo, o superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Motivos? Gestão e produtividade”, afirmou Bolsonaro.

A escolha de superintendentes, historicamente, é feita pelo diretor-geral da Polícia Federal, sem ingerência de ministros ou do próprio presidente. Por isso, o anúncio feito por Bolsonaro é considerado atípico, diz a Folha. 

O jornal atribui a substituição a uma crise na  PF do Rio que estaria passamdo por momento delicado, após  o surgimento do Caso Queiroz, envolvendo Fabricio Queiroz, PM aposentado, amigo pessoal de Bolsonaro e que é pivô da investigação do Ministério Público do Rio como operador de um dos filhos do presidente, Flavio Bolsonaro.  

Segundo a Folha, a apuração contra Queiroz e Flávio começou após um relatório do COAF apontando movimentações milionárias suspeitas nas contas do filho mais velho de Bolsonaro.

O substituto de Carlos Henrique, que já atuou como Coregedor da SDS em Pernambuco e mantém boas relações com a cúpula atual da Secreraria, ainda não foi anunciado.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Única nota 1000 do ENEM de Pernambuco faz homenagem a seu professor de Português

Exclusivo: Sai João e entra Tadeu na sucessão no Recife

À Época, Antônio Campos afirma ter denunciado, às autoridades, esquema maior do que o da Paraíba, operando em Pernambuco pelas mãos de Renata Campos e do PSB

Coincidência: donos do terreno desapropriado por R$ 38 milhões por Geraldo Julio são parentes de outro prefeito do PSB

Ataques de Secretário de Geraldo Julio contra Patrícia Domingos em debate são confissão de pânico de uma possivel candidatura da policial à Prefeitura do Recife