Cúpula da Policia Federal em Pernambuco muda novamente. Atual volta para o RJ por decisão de Bolsonaro

Carlos Henrique Oliveira deixa Superintendência de Pernambuco para assumir a Superintendência do Rio de Janeiro

A decisão de Jair Bolsonaro de interferir na Superintendência da Polícia Federal do Rio de Janeiro acabou por refletir também em Pernambuco. 

Segundo a Folha de São Paulo, Ricardo Saadi, atual chefe da PF no Rio, será substituído por Carlos Henrique Oliveira, nome escolhido pelo diretor-geral da Policia Federal, Maurício Valeixo. Carlos Henrique é homem de confiança de Valeixo e já tinha sido promovido nesse ano, quando virou superintendente de Pernambuco. 

Ainda segundo a Folha, a mudança já estava sendo discutida na cúpula da PF, mas a corporação foi pega de surpresa pelo anúncio feito na manhã desta quinta-feira (15) pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). 

A substituição vinha sendo planejada para as próximas semanas. A manifestação do presidente, porém, causou desconforto. Bolsonaro deu a entender que foi ele o responsável pela decisão da troca. 

Internamente, no entanto, a cúpula da PF descarta que tenha havido qualquer interferência. 

“Todos os ministérios são passíveis de mudança. Vou mudar, por exemplo, o superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Motivos? Gestão e produtividade”, afirmou Bolsonaro.

A escolha de superintendentes, historicamente, é feita pelo diretor-geral da Polícia Federal, sem ingerência de ministros ou do próprio presidente. Por isso, o anúncio feito por Bolsonaro é considerado atípico, diz a Folha. 

O jornal atribui a substituição a uma crise na  PF do Rio que estaria passamdo por momento delicado, após  o surgimento do Caso Queiroz, envolvendo Fabricio Queiroz, PM aposentado, amigo pessoal de Bolsonaro e que é pivô da investigação do Ministério Público do Rio como operador de um dos filhos do presidente, Flavio Bolsonaro.  

Segundo a Folha, a apuração contra Queiroz e Flávio começou após um relatório do COAF apontando movimentações milionárias suspeitas nas contas do filho mais velho de Bolsonaro.

O substituto de Carlos Henrique, que já atuou como Coregedor da SDS em Pernambuco e mantém boas relações com a cúpula atual da Secreraria, ainda não foi anunciado.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Milionários pernambucanos aparecem na "caixa preta" do BNDES anunciada por Bolsonaro. Saiba quem são.

Lava Jato chega a Pernambuco: "Amplo esquema criminoso leva Lava Jato a bloquear mais de R$ 3,5 bilhões do PSB, de FBC, do Espólio de Eduardo Campos, Do MDB e de Eduardo da Fonte além de vários empresários

Sem saber que estava sendo gravado, marido e assessor de vereadora relata fraudes em licitações envolvendo deputado federal e esquemas com emendas parlamentares. Até manipulação do MPPE para obter vantagens ele confessa

Cunhado de Paulo Câmara ganha cargo comissionado na Presidência do TRT6. Funcionários veem favorecimento

Incômodo de políticos influentes com investigações estariam por trás de perseguições a Delegada Patrícia Domingos, suspeita presidente da ADEPPE