Partido Novo foge da responsabilidade sobre desmandos do Ministro do Meio Ambiente: "É apenas um dos mais de 46 mil filiados". Então, tá.


O Partido Novo, que tem como um dos seus mais ilustres filiados, o Ministro do Meio Ambiente de Bolsonato, Ricardo Salles, contra quem pesam investigações do Ministério Público  Federal de perseguição a fiscais do ICMBio por multarem a pousada de um amigo pessoal de Bolsonaro, o pernambucano Gilson Machado Neto, atual presidente da Embratur, emitiu há pouco, pelo Twitter, comunicado se eximindo de qualquer responsabiliza pelas ações do filiado ilustre. Apesar das afinidades com Bolsonaro, o Novo, que é chamado jocosamente de PSL "Gourmet", nega que Salles esteja no governo representando o Partido e chega a afirmar que o ministro é apenas um de seus mais de 46 mil filiados.

A repercussão internacional negativa decorrente das queimadas que devastam a Amazônia, que ensejaram um pedido de impeachment por crime de responsabilidade contra o ministro, Rede Sustentabilidade  também ensejaram a abertura de outro inquérito pelo MPF.

Leiam a Nota do Novo:



Esclarecimentos do NOVO em relação ao Ministro Ricardo Salles
  1. Esclarecemos, mais uma vez, que o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles não foi uma indicação do NOVO e, portanto, não representa a instituição. O ministro foi escolhido e responde ao presidente Jair Bolsonaro
  2. Não há qualquer interferência ou participação do partido na gestão do Ministério do Meio Ambiente. O ministro não mantém nenhum contato com o partido quanto aos seus planos, metas e objetivos para a pasta. Só temos conhecimento das suas ações quando divulgadas publicamente.
  3. Ricardo Salles é um dos 47.739 filiados ao NOVO, não participa de nenhuma atividade partidária e nem exerce qualquer cargo dentro do partido.
  4. O Diretório Nacional do NOVO emitiu, em 31/05/2019, uma resolução determinando que qualquer filiado que venha a participar em um cargo público relevante em qualquer instância de governo, quando não for indicado pelo NOVO, deverá solicitar a suspensão da sua filiação. A resolução, como estabelece a lei, não tem efeito retroativo, e portanto, não se aplica ao ministro.
  5. Qualquer eventual sanção a um filiado do NOVO está prevista, e deve seguir rigorosamente o que está estabelecido no Estatuto do partido.
O NOVO conta com o Conselho de Ética Partidária, um órgão colegiado e independente, apto a receber de seus filiados eventuais processos por descumprimento do Estatuto.
Os mandatários do NOVO no legislativo e executivo têm atuado com equilíbrio, diálogo e baseado suas políticas públicas e propostas em dados, fatos e evidências.
Esta é a postura que esperamos de todos os membros do atual governo, em especial daqueles que são filiados ao NOVO, como o ministro Ricardo Salles.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Única nota 1000 do ENEM de Pernambuco faz homenagem a seu professor de Português

Exclusivo: Sai João e entra Tadeu na sucessão no Recife

Coincidência: donos do terreno desapropriado por R$ 38 milhões por Geraldo Julio são parentes de outro prefeito do PSB

Perito do TJPE aponta sobrepreço de 100% no valor da indenização de R$ 38 milhões que a Prefeitura do Recife pretende pagar por imóvel na Av. Norte

Ataques de Secretário de Geraldo Julio contra Patrícia Domingos em debate são confissão de pânico de uma possivel candidatura da policial à Prefeitura do Recife