Vazamento na Refinaria de Abreu e Lima é antigo e foi denunciado desde maio, afirma Associação Quilombola em Nota

Imagem: Policia Federal em Pernambuco 


A Associação Quilombola Ilha das Mercês denuncia, em nota, que o vazamento na Refinaria Abreu e Lima, que atingiu áreas de mangue em Suape estaria ocorrendo pelo menos desde maio deste ano, quando foi demunciado pela entidade. A Associação pede apuração rigorosa e responsabilizacao criminal para os causadores do dano ambiental.

Conforme noticiamos, peritos da Policia Federal estiveram ontem na área e deverão elaborar laudo a ser encaminhado à delegada encarregada do caso para análise da ocorrência de crime ambiental federal.

Segue a Nota

Sobre o Vazamento na Refinaria Abreu e Lima – RNEST

A Associação Quilombola Ilha de Mercês, vem a público repudiar o ocorrido relacionado ao vazamento de cinco mil litros de substância oleaginosa na Refinaria Abreu e Lima – RNEST. Esta nota cumpre o papel de tornar público que o vazamento noticiado, existe e já havia sido denunciado por esta Associação desde maio. É preciso esclarecer que no mês de maio do corrente ano, denunciamos o surgimento de substância oleaginosa, justamente na mesma área onde houve o derramamento de óleo recente. Naquela época era notória a presença de óleos na água do manguezal em questão onde verificamos a presença de barreiras de contenção, que indicavam o dano ambiental desde outrora. Esperamos que sejam apurados tanto os danos ambientais, como a responsabilidade criminal deste desastre ambiental, que interfere de pronto na vida do manguezal e, por conseguinte na qualidade de vida de nossa comunidade, considerando que os pescadores de nossa comunidade, utilizavam esta área como fonte de renda através da pesca artesanal de camarão, aratus, entre outros crustáceos. Também tornamos público nosso repúdio a falta de comunicação da empresa junto aos moradores de nossa comunidade do que de fato estava ocorrendo na área. Segue abaixo fotografias do registro realizado no dia 16 de maio de 2019 na área em epígrafe.






MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos