Veja descobriu o paradeiro do Queiroz: Está no Morumbi

A Revista Veja conseguiu descobrir onde está o desaparecido mais famoso do Brasil. Matéria assinada pelos repórteres Daniel Pereira, Adriana Dias Lopes e Fernando Molica conta que o ex-assessor de Flavio Bolsonaro e amigo pessoal do presidente Jair Bolsonaro e dos milicianos acusados de executar a vereadora do Psol, Msrielle Franco, está morando atualmente no bairro nobre paulista do Morumbi, para ficar próximo do Hospital Albert Einstein, onde segue fazendo tratamento contra um câncer de intestino.

Veja conseguiu flagrar o Queiroz enquanto se dirigia ao hospital para tratamento. Segundo a matéria, o ex-assessor, pivô do escândalo de funcionários fabtasmas, rachadinhas e lavagem de dinheiro envolvendo o clã Bolsonaro chegou por volta das 17h50 do último dia 26, sem chamar atenção de ninguém, à recepção do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ali são oferecidos consultas e serviços como quimioterapia e radioterapia. 

De boné preto e óculos de grau, o paciente chegou sem seguranças nem familiares o acompanhando — e ficou sozinho por lá. Antes do compromisso agendado, fez hora na lanchonete e tomou café tranquilamente, sem ser importunado por ninguém. Cerca de uma hora depois, Fabrício Queiroz, o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, sumido desde janeiro, deixou o local. Ao longo dos últimos três meses, VEJA seguiu pistas e entrevistou dezenas de pessoas para identificar seu paradeiro, conforme mostram as fotos da reportagem.



MAIS VISITADAS DO MÊS

Única nota 1000 do ENEM de Pernambuco faz homenagem a seu professor de Português

Exclusivo: Sai João e entra Tadeu na sucessão no Recife

À Época, Antônio Campos afirma ter denunciado, às autoridades, esquema maior do que o da Paraíba, operando em Pernambuco pelas mãos de Renata Campos e do PSB

Coincidência: donos do terreno desapropriado por R$ 38 milhões por Geraldo Julio são parentes de outro prefeito do PSB

Ataques de Secretário de Geraldo Julio contra Patrícia Domingos em debate são confissão de pânico de uma possivel candidatura da policial à Prefeitura do Recife