Veja descobriu o paradeiro do Queiroz: Está no Morumbi

A Revista Veja conseguiu descobrir onde está o desaparecido mais famoso do Brasil. Matéria assinada pelos repórteres Daniel Pereira, Adriana Dias Lopes e Fernando Molica conta que o ex-assessor de Flavio Bolsonaro e amigo pessoal do presidente Jair Bolsonaro e dos milicianos acusados de executar a vereadora do Psol, Msrielle Franco, está morando atualmente no bairro nobre paulista do Morumbi, para ficar próximo do Hospital Albert Einstein, onde segue fazendo tratamento contra um câncer de intestino.

Veja conseguiu flagrar o Queiroz enquanto se dirigia ao hospital para tratamento. Segundo a matéria, o ex-assessor, pivô do escândalo de funcionários fabtasmas, rachadinhas e lavagem de dinheiro envolvendo o clã Bolsonaro chegou por volta das 17h50 do último dia 26, sem chamar atenção de ninguém, à recepção do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ali são oferecidos consultas e serviços como quimioterapia e radioterapia. 

De boné preto e óculos de grau, o paciente chegou sem seguranças nem familiares o acompanhando — e ficou sozinho por lá. Antes do compromisso agendado, fez hora na lanchonete e tomou café tranquilamente, sem ser importunado por ninguém. Cerca de uma hora depois, Fabrício Queiroz, o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, sumido desde janeiro, deixou o local. Ao longo dos últimos três meses, VEJA seguiu pistas e entrevistou dezenas de pessoas para identificar seu paradeiro, conforme mostram as fotos da reportagem.



MAIS VISITADAS DO MÊS

Milionários pernambucanos aparecem na "caixa preta" do BNDES anunciada por Bolsonaro. Saiba quem são.

Sai PSB e entra PSL no comando do Diário de Pernambuco comprado por bolsonarista que chamou jornalistas de mentirosos e depois apagou o Twit

Políticos pernambucanos em pânico: Agiotas do Jatinho que delataram FBC gravaram conversas com delatados e entregaram áudios à PF, revela decisão de Barroso

Veja: Bolsonaro indica para o CADE advogada acusada de vender decisões do STJ para a JBS. A advogada é filha de uma desembargadora federal bolsonarista

Conselheiro do TCE/RJ, ligado ao MDB, é o mandante do assassinato de Marielle, revela inquérito da Policia Federal. O motivo seria vingança contra Freixo por perda do foro privilegiado