Alepe concede título de cidadão pernambucano ao cearense Dirceu Barros, Procurador Geral de Justiça de Pernambuco


A Assembléia Legislativa de Pernambuco entregará, em Reunião Solene a ser realizada no próximo dia 02 de outubro, às 18 horas, no Auditório Senador Sergio Guerra, o Título de Cidadão de Pernambuco ao Promotor de Justiça Francisco Dirceu Barros, atual Procurador Geral de Justiça.

O autor da Resolução para concessão da honraria é o Deputado Estadual Lucas Ramos. Presidirá a Reuniao o Deputado Eatadual e Chefe do Poder Legislativo Estadual, Eriberto Medeiros.

Dirceu Barros é cearense do Crato e foi recentemente reconduzido ao cargo máximo do MPPE, após liderar a lista tríplice em votação da categoria. É mestre em Direito (Ordem Jurídica Constitucional), tem especialização em Direito Penal, Processo Penal e Direito Eleitoral. Ingressou no Ministério Público de Pernambuco em 30 de setembro de 1999, como promotor de Justiça na Comarca de Exu. Passou como titular ou por cumulação pelos municípios de Correntes, Moreilândia, Ouricuri, Trindade, Bodocó, Panelas, Águas Belas, Lagoa do Ouro, Angelim, Jurema, Bom Conselho e Garanhuns. Atualmente é o 2º promotor de Justiça Criminal de Garanhuns e coordenou a sede das Promotorias de Justiça de Garanhuns e tem realizado destacado e inovador trabalho na implantação do acordo de não persecução penal para os crimes cometidos sem violência ou grave ameaça e cuja pena máxima for inferior a quatro anos, instituto que considera o futuro do Direito Penal.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Desembargador extingue reclamação do Estado de Pernambuco contra decisão do Juiz que mandou suspender retorno das aulas presenciais

Exclusivo: Geraldo Julio deixou de pagar mais de R$ 8,2 milhões devidos à Reciprev referentes a contribuições previdenciárias dos inativos da PCR, aponta Auditoria do TCE/PE