Carlos Bolsonaro, o "02", é investigado em dois procedimentos do MPRJ por empregar funcionários fantasmas em seu gabinete de vereador.


Matéria do Estadão, assinada por Caio Sartori, revela que o vereador licenciado do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, é investigado em dois procedimentos instaurados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, por supostamente manter em seu gabinete funcionários fantasmas.

O Estadão apurou que Carlos é investigado tanto na esfera penal quanto na cível. As investigações, que estão sob sigilo, estão nas mãos do procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem, com auxílio do Grupo de Atribuição Originária Criminal (Gaocrim).

MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos