Carlos Bolsonaro, o "02", é investigado em dois procedimentos do MPRJ por empregar funcionários fantasmas em seu gabinete de vereador.


Matéria do Estadão, assinada por Caio Sartori, revela que o vereador licenciado do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, é investigado em dois procedimentos instaurados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, por supostamente manter em seu gabinete funcionários fantasmas.

O Estadão apurou que Carlos é investigado tanto na esfera penal quanto na cível. As investigações, que estão sob sigilo, estão nas mãos do procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem, com auxílio do Grupo de Atribuição Originária Criminal (Gaocrim).

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia