Caso Marielle: Em seu último dia como PGR, Dodge apresenta denúncia contra Conselheiro do TCE/RJ por obstruir investigações e pede federalização


Do UOL, em Brasília

Em seu último dia à frente do cargo, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, anunciou ter apresentado à Justiça uma denúncia criminal sobre a tentativa de obstrução às investigações da morte da vereadora Marielle Franco (Psol-RJ) e do motorista Anderson Gomes, ocorridas em março de 2018.

A procuradora-geral também anunciou ter pedido a federalização das investigações sobre o assassinato da vereadora. Esse pedido deverá ser analisado pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça). Se a federalização for concedida pela Justiça, o caso passará a ser investigado pelo MPF (Ministério Público Federal) e não mais pela esfera estadual do Ministério Público no Rio de Janeiro.

Segundo Dodge, o pedido de federalização não interfere na investigação, pelo Ministério Púbico do Rio de Janeiro, sobre os autores do assassinato. Dois suspeitos de terem executado o crime estão presos.

"Nós estamos federalizando a investigação sobre quem são os mandantes, não sobre quem são os autores", disse a procuradora.

Dodge afirmou ainda ter identificado que a investigação sobre os mandantes do crime continuava a encontrar dificuldades. "Eu identifiquei que ainda há obstáculos, que não sei quais são, para que se chegue à elucidação do crime.".

O anúncio das medidas foi feito em entrevista coletiva à imprensa, na qual Dodge apresentou o balanço da atuação de seu mandato à frente da PGR.

Entre os denunciados estão o conselheiro do TCE-RJ (Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro) Domingos Inácio Brazão, o agente aposentado da Polícia Federal Gilberto Ribeiro da Costa, o policial militar Rodrigo Jorge Ferreira, a advogada Camila Moreira Lima Nogueira e o delegado da polícia federal Hélio Khristian Cunha de Almeida.

Os advogados de Gilberto Costa e de Hélio Khristian de Almeida afirmaram que não iriam comentar a denúncia pois ainda não tiveram acesso ao documento. Também procurada, Camila Nogueira não quis comentar a acusação da PGR. A reportagem do UOL não conseguiu entrar em contado com as defesas de Brazão e de Rodrigo Ferreira.

Eles foram acusados de tentar atrapalhar as investigações sobre o crime. A denúncia foi apresentada ao STJ, por que Brazão possui foro privilegiado nesse tribunal.

Raquel Dodge afirmou que o pedido para a federalização das investigações terá o objetivo de apurar os mandantes do crime.

Uma das linhas de investigação da PGR é a de que Brazão poderia ser o mandante do crime. O conselheiro do TCE-RJ tem negado qualquer envolvimento com o crime.



MAIS VISITADAS DO MÊS

São dois, os Secretários de Geraldo Julio, presos pela Polícia Federal, ontem, por desvios em obra da BR 101, ambos indicados por Sebastião Oliveira

Mãe "rica" da "Beira Mar" reclama de escola cearense que coloca seus filhos em aulas on line com crianças de "outro nível". Escola emite nota lamentando discriminação

Com Covid19, Sikêra Jr. chora ao vivo e alerta: "não façam como eu fiz. Não subestimem a doença"

Exclusivo: Deputado Sebastião Oliveira, de Pernambuco foi alvo de buscas e apreensões da PF na Operação Outline. Dois ex-servidores do DER foram presos na manhã de hoje

Com salário líquido de R$ 7,9 mil, Secretário de Geraldo Júlio, preso pela PF por desvios no DER, confessa prática de agiotagem e posse de R$ 1,4 milhão em dinheiro. Prefeitura silencia