FBC poderia utilizar a Prefeitura de Petrolina para quitação da dívida, disse operador do prefeito a agiotas, em gravações entregues à PF



Em um dos trechos da decisão do ministro José Roberto Barroso, proferida na no dia 09 de setembro, mas somente conhecida hoje, quando da deflagração da Operação Desintegração, que autorizou buscas e apreensões em endereços do líder do governo Bolsonaro e ex-ministro de Dilma Rousseff, Fernando Bezerra Coelho, o ministro destaca que numa conversa entre o operador de FBC, Iran Padilha e o agiota e delator João Carlos Lyra, conversa inclusive gravada por este, "Iran Padilha Modesto indica que FERNANDO BEZERRA DE SOUZA COELHO poderia utilizar a Prefeitura de Petrolina para quitação da dívida, uma vez que seu Miguel de Souza Leão Coelho se tornara prefeito daquele Município em 2016." A conversa, gravada pelo delator, teria ocorrido em fevereiro de 2017. 

Ainda segundo relatado na decisão do Ministro Barroso, FBC estaria encontrando dificuldades para realizar os pagamentos da dívida com os agiotas por meio das empreiteiras que lhe deveriam propinas em razão de obras da sua gestão no Ministério


MAIS VISITADAS DO MÊS

SDS transfere delegado de Arcoverde que prendeu filho da presidente da Câmara por série de homicídios e população se revolta. Vereadora é do Partido do Governador

PF deflagra Operação contra empréstmos fraudulentos de R$ 8,5 milhões no BNB em Pernambuco. Empresário e bancário estão foragidos da Justiça

Sai PSB e entra PSL no comando do Diário de Pernambuco comprado por bolsonarista que chamou jornalistas de mentirosos e depois apagou o Twit

STJ MANDA INQUÉRITO CONTRA PAULO CÂMARA E GERALDO JULIO, POR SUPOSTOS CRIMES NA LICITAÇÃO DA ARENA PERNAMBUCO, PARA VARA DOS CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NO RECIFE

"Lá no apartamento de Fernandinho...ali eu tenho acesso, toda hora, todo instante". Leia trechos da degravação da conversa entre agiota do jatinho e operador dos Bezerra Coelho revelada em primeira mão pelo Blog