Ipojuca pagou R$ 30 milhões para escritório de advocacia, mas deixa população sem atendimento laboratorial por débito de R$ 281 mil.



O Laboratório Jefferson Andrade, responsável por prestar serviços de análises clínicas e laboratoriais ao sistema de saúde pública de Ipojuca, encontra-se fechado – desde julho. 
A população cobra da prefeitura da cidade uma solução para o caso, já que o Jefferson Andrade é o único fornecedor do município, desde 2014, desse tipo de serviço.

De acordo com os responsáveis pelo laboratório, o débito da Prefeitura de Ipojuca com a empresa seria da ordem de R$ 281 mil,  o que para um município que pagou mais de 30 milhões de reais em honorários advocatícios para um único escritório por uma Ação para recebimento de royalties do petróleo não é muito dinheiro.

A inadimplência estaria ocorrendo deste abril deste ano, implicando em descumprimento do contrato e, por conseguinte, inviabilizando o atendimento aos dependentes do SUS. 

Apesar de inúmeras tentativas de acordo, a diretoria do Jefferson Andrade, informa que teve que suspender os trabalhos por falta de recursos. Pacientes que dependem do local para realizar coletas de sangue e exames mais complexos correm risco de saúde em razão da falta de pagamento pela prefeitura.

No momento, e o que é mais grave, ainda não houve licitação para novo laboratório, nem há previsão. Enquanto isso, a população fica desassistida do importante serviço de saúde.

O Blog está à disposição para que todas as pessoas, empresas e entidades citadas na matéria encaminhem os esclarecimentos que entenderem pertinentes.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia