Merenda no Recife continua caso de Policia. Cadê o DRACO, o MPPE, o MPF, o TCE e a PF? Cuscuz cru e carne não identificada em sacos plásticos. Vocé daria isso para seus filhos? Vejam.

19 de set. de 2019

/ by Blog da Noelia Brito



O Sindicato dos Professores da Rede Municipal do Recife denuncia a merenda servida ontem 18, na escola Jardim Monte Verde, no Ibura: o cuscuz veio cru, apenas molhado, e uma carne processada em liquidificador, sendo, portanto, impossível identificar o que se estava comendo. (Fotos abaixo)





As condições precárias da merenda, encaminhadas em sacos plásticos à escola, causou indignação entre os professores e alunos. "O cuscuz veio totalmente cru. Parece só molharam e serviram para gente. Já a carne estava numa situação que não conseguíamos identificar se era de galinha ou boi. Só tinha o caldo, como se fosse passada no liquidificador. Enquanto estudantes, nós nos sentimos humilhados", disse uma das alunas da escola. A empresa responsável pelo fornecimento da merenda é a General Foods.

O Simpere reforça que as condições duvidosas da merenda das escolas da rede munical do Recife não são novidade. Há muito tempo denunciando a qualidade e, em muitos casos, a quantidade dos alimentos. Recentemente, tivemos o escândalo da envolvendo a empresa Casa de Farinha e Prefeitura do Recife, que prometeu mudanças, mas atá agora nada foi feiro. 

As promessas de melhora na alimentação escolar não acontecem como propagandeado pela prefeitura. Relatos como os de hoje não são isolados. Esta é a escola que Geraldo Julio não mostra, diz o Simpere, em nota enviada ao Blog.

Pergunte a si mesmo se você daria essa comida para seus filhos? Pois a Prefeitura dá para os filhos dos pobres, enquanto faz propagandas mirabolantes de sucesso inexistente na Educação.

© Todos os direitos reservados - 2021