PF faz operação em endereço de Janot após declaração sobre matar Gilmar

Há 30 anos, os hoje inimigos figadais tomavam uns bons vinhos juntos em Colônia, na Alemanha (Foto: Agência Globo)

Um dia depois de virem à público declarações de que foi armado ao STF para matar Gilmar Mendes e depois se suicidar, o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), autorizou uma ação de busca e apreensão pela Polícia Federal em endereços ligados a Rodrigo Janot, ex-procurador-geral da República, em Brasília.

Em resposta, Gilmar aconselhou Janot a procurar tratamento psiquiátrico. Mendes pediu a Alexandre que determinasse a suspensão do porte de arma de Janot. A arma mencionada pelo ex-PGR foi encontrafa e apreendida pela PF, durante a operação determinada por Alexandre de Noraes.

Na decisão, além das buscas e apreensões, Alexandre de Moraes determinou a oitica de Janot e ainda determinou a suspensão dos portes de arma do ex-PGR e que este não se apeoxime a menos de 200 metros de qualquer ministro do STF e a proibição de que Janot entre no Tribunal.

Editado às 18:45 hs.

MAIS VISITADAS DO MÊS

SDS transfere delegado de Arcoverde que prendeu filho da presidente da Câmara por série de homicídios e população se revolta. Vereadora é do Partido do Governador

PF deflagra Operação contra empréstmos fraudulentos de R$ 8,5 milhões no BNB em Pernambuco. Empresário e bancário estão foragidos da Justiça

Sai PSB e entra PSL no comando do Diário de Pernambuco comprado por bolsonarista que chamou jornalistas de mentirosos e depois apagou o Twit

STJ MANDA INQUÉRITO CONTRA PAULO CÂMARA E GERALDO JULIO, POR SUPOSTOS CRIMES NA LICITAÇÃO DA ARENA PERNAMBUCO, PARA VARA DOS CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NO RECIFE

"Lá no apartamento de Fernandinho...ali eu tenho acesso, toda hora, todo instante". Leia trechos da degravação da conversa entre agiota do jatinho e operador dos Bezerra Coelho revelada em primeira mão pelo Blog