Análise: Primeira pesquisa para a Prefeitura do Recife aponta atual prefeito como principal cabo eleitoral e alta rejeição ao bolsonarismo

Prefeito Geraldo Júlio, que sonha em ser governador, está rindo à toa 

A primeira pesquisa que vem a público para avaliar o desempenho dos pretensos candidatos à sucessão do atual prefeito do Recife, Geraldo Julio,  aponta o alcaide como o principal cabo eleitoral das próximas eleições municipais, na Capital.

Além de apresentar uma aprovação de mais de 52%, o prefeito é citado na espontânea com mais de 7% dos votos, mesmo sem poder ser candidato, ao passo que os demais aparecem com citações em torno de 1% ou menos.

Chama atenção as rejeições do governador Paulo Câmara que vem de uma reeleição recente e do presidente Jair Bolsonaro. O primeiro tem rejeição superior a 50%, ao passo que o atual presidente beira os 60% de rejeição.

Na pesquisa estimulada, de acordo com os dados divulgados pelo Blog do Magno Martins, João Campos, do PSB, que é o candidato do prefeito Geraldo Júlio, desponta na dianteira com 13,6%, seguido pela prima deste, Marília Arraes, do PT, com 12,5% e por Mendonça Filho, do DEM, com 9,4%. Como a margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos, os três podem ser considerados em empate técnico.

Daniel Coelho, do Cidadania, vem em seguida, com 7,1%, empatado tecnicamente com André Ferreira, do PSC, com 5%, Felipe Carreras, do PSB, com 4,1%, Túlio Gadelha, do PDT, com 3,6%, Luciano Bivar, do PSL, que tem 3,4%, Silvio Costa Filho, do PRB, com 2,8% e André de Paula PSD, 2,7%.

Aliados do líder do governo Bolsonaro, Raul Henry, do MDB e Marco Aurélio, do PRTB, aparecem com 1,8% e 1%. Por hora, brancos e nulos lideram a disputa somando 20,1%, enquanto 12,9% disseram que não sabiam em quem votar ou se recusaram a responder. O Instituto Opinião foi a campo entre os dias 28 e 29 de setembro, sendo aplicados 785 questionários, com margem de erro de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos e margem de acerto de 95%.


O resultado dessa primeira pesquisa aponta para o favoritismo da candidatura que vier a ser apoiada pelo prefeito Geraldo Júlio, ainda mais se considerarmos que alguns dos apontados com possíveis postulantes pertencem a partidos que integram a base de apoio do prefeito, a exemplo do PT, de Marília Arraes e do PDT, de Túlio Gadelha. Outro ponto de destaque é o fraco desempenho dos pré-candidatos alinhados com o bolsonarismo na capital pernambucana, onde, aliás, a rejeição ao presidente é extremamente elevada.

O único senão dessa pesquisa foi a perda da oportunidade de testar a aceitação das delegadas Gleide Angelo e Patrícia Domingos, que também têm sido citadas como possíveis candidatas. Além delas, o ex-deputado Paulo Rubem também vem sendo cogitado para disputar a Prefeitura do Recife, pelo PSOL e poderia ter sido incluído no levantamento.

MAIS VISITADAS DO MÊS

PF flagrou 114 contatos telefônicos entre desembargadora afastada e traficante de drogas e assaltante de carro-forte

STF afasta Conselheiro do TCM-BA por propina de R$ 25 milhões exigida quando era ministro das Cidades

"Jovem deputado foi nutrido na mamadeira da Odebrecht", responde Antonio Campos ao sobrinho João Campos após ser chamado de "mau sujeito" em audiência da Câmara

Remuneração a juíza do TJ-PE chega a mais de R$ 1 milhão em novembro, revela a Folha de São Paulo

Paulo Câmara liberou R$ 60 milhões para pagar férias indenizadas no TJPE beneficiando a própria mulher que é juíza. Para os demais servidores, aumento na alíquota da Previdência. Manobra foi revelada pela Folha de São Paulo