Pernambucano Og Fernandes é eleito e empossado corregedor-geral da Justiça Eleitoral



O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral elegeu e empossou, na sessão administrativa desta quinta-feira (24/10), o ministro Og Fernandes para o cargo de corregedor-geral da Justiça Eleitoral. Ele substituirá o ministro Jorge Mussi, que deixa o TSE devido ao término de seu biênio como membro efetivo do Tribunal. Og Fernandes é eleito e empossado corregedor-geral da Justiça Eleitoral
TSE

Og ocupará o cargo até agosto de 2020, quando terminará seu biênio como titular da Corte Eleitoral. “O ministro muito contribuirá para o bom andamento dos trabalhos e para o aperfeiçoamento da nossa democracia, com seu destacado conhecimento técnico, sua ampla experiência judicante e sua postura amiga e conciliadora”, concluiu a presidente da corte, ministra Rosa Weber.

Em seu discurso de agradecimento, o novo corregedor-geral afirmou que não pensava um dia estar ao lado de pessoas pelas quais sua admiração não tem medida. “O ambiente que se constrói aqui tem um quê de cativar, como que se fosse um visgo em que nós chegamos aqui e não queremos sair”, disse Og Fernandes.

Caberá ao novo Corregedor a investigação dos disparos de WhatsApp que teriam beneficiado a campanha de Bolsonaro.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Justiça recebe denúncia contra tenente coronel da PMPE acusado de assediar sexualmente 4 subordinadas policiais militares

Roberto Viana e o Game of Thrones de Pernambuco

Antônio Campos cumpriu o que disse à Época e depôs hoje, no MPF, como testemunha em inquérito sigiloso envolvendo caciques do PSB. Vejam a nota

Indústria de multas de Geraldo Júlio arrecadou R$ 230 milhões em apenas 4 anos enquanto gastos com educação no trânsito não chegam a R$ 550 mil

Monitoramento e "grampos" contra Coronel Meira e Antonio Campos teriam sido ordenados ao DRACO pelo Palácio, segundo informe da Inteligência da PM ao Coronel. Leia denúncia à PF