Polícia Federal instaura investigação para identificar responsável por bolsa deixada nas dependências da Justiça Federal em Pernambuco contendo material tóxico que causou alergias em servidores. Prédio chegou a ser evacuado



Tendo em vista uma suspeita de material contido numa bolsa deixada no prédio do Fórum Desembargador Neves Filho, que abriga as instalações dos Juizados Especiais Federais, na Avenida Dantas Barreto e que causou irritação nos olhos e vias aéreas em 4 funcionários a Polícia Federal INFORMA que ao tomar conhecimento dos fatos no final da manhã de ontem, dia 07/10/2019, imediatamente encaminhou para o local uma equipe de policiais federais, bem como peritos criminais que fazem parte do GBE-Grupo de Bombas e Explosivos com o objetivo de averiguar as reais circunstancias e realizar a perícia do local como também efetuar a retirada do material suspeito de forma segura.

Lá chegando a equipe de policiais federais juntamente com o corpo de bombeiros, seguindo o protocolo exigido para esses casos, por precaução e segurança, promoveram o esvaziamento do prédio para que todo o material suspeito pudesse ser retirado e coletado sem colocar em risco qualquer pessoa que se encontrasse no local.


Utilizando trajes e equipamentos especiais, inclusive com o o uso de um robô para coleta da bolsa, o material foi retirado para um local de forma segura. Após ser coletado, não foi encontrado nenhum líquido ou sólido suspeitos no interior da mochila. Ao que tudo parece e foi descrito por uma das pessoas que tiveram contato com o material, preliminarmente, o forro da mochila estava com alguma espécie de solvente embebido numa espuma, que ao ser manipulada exalou vapor provocando irritação nos olhos e vias aéreas em algumas pessoas.

Todas as pessoas que tiveram contato com a substância foram levadas para atendimento no Hospital da Restauração e já receberam alta médica.

Amostras foram coletadas e passarão por uma perícia técnica para análise química com objetivo de identificar qual substância estava presente na mochila.

Por precaução a sala onde foi encontrado o material ficará lacrada até conclusão dos exames que devem acontecer em Brasília, pelo INC-Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal.

Dentro da bolsa suspeita foi encontrado um netbook, um tablet, 02(dois) celulares além de várias cartas que passarão por análise.

Inquérito policial será instaurado com o objetivo de identificar o responsável pela colocação da bolsa para dentro das dependências do prédio da Justiça Federal.

* Com informações da Assessoria de Comunicação da Polícia Federal em Pernambuco

MAIS VISITADAS DO MÊS

PF flagrou 114 contatos telefônicos entre desembargadora afastada e traficante de drogas e assaltante de carro-forte

STF afasta Conselheiro do TCM-BA por propina de R$ 25 milhões exigida quando era ministro das Cidades

"Jovem deputado foi nutrido na mamadeira da Odebrecht", responde Antonio Campos ao sobrinho João Campos após ser chamado de "mau sujeito" em audiência da Câmara

Remuneração a juíza do TJ-PE chega a mais de R$ 1 milhão em novembro, revela a Folha de São Paulo

Paulo Câmara liberou R$ 60 milhões para pagar férias indenizadas no TJPE beneficiando a própria mulher que é juíza. Para os demais servidores, aumento na alíquota da Previdência. Manobra foi revelada pela Folha de São Paulo