Presidente do MDB de Porto Alegre, vereador é preso por extorquir assessores

Mandados foram cumpridos no gabinete de Carús na CâmaraLauro Alves / Agencia RBS

DO GAUCHAZH

O vereador de Porto Alegre André Carús (MDB) foi preso pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (1º). O parlamentar é suspeito de obrigar assessores a tirarem empréstimos consignados e entregar o dinheiro a ele.

A Polícia Civil está cumprindo duas ordens de prisão e 10 de busca e apreensão, inclusive na casa e no gabinete de Carús na Câmara Municipal. As buscas também atingem uma instituição financeira — que ainda não teve o nome divulgado — e os departamentos de Água e Esgoto (Dmae) e de Habitação (Demhab) da prefeitura, onde trabalham cargos comissionados indicados pelo vereador.

Por volta das 7h, duas viaturas chegaram ao apartamento do parlamentar, no bairro Santo Antônio. Até as 8h, ninguém ainda havia saído do imóvel.

Carús, de 37 anos, é vereador da Capital em primeiro mandato — foi eleito no pleito de 2016, com cerca de 6,8 mil votos. Antes, foi diretor-geral do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) por três anos. No final de agosto de 2019, foi escolhido para presidir o MDB de Porto Alegre até 2021.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

TRF5 nega liminar no HC para soltar empresário Paulo Magnus, preso pela PF na Operação Desumano: "rege a orquestra da organização criminosa"