Mesmo barrado por Bolsonaro, superintendente da PF em Pernambuco deve assumir comando da instituição no Rio. Delegada que atuou como corregedora para Paulo Câmara é cotada para substituí-lo


Superintendente da Polícia Federal Carlos Henrique Oliveira de Souza Foto: Divulgação

Edição de hoje de O Globo revela que a cúpula da Polícia Federal decidiu manter a indicação do delegado Carlos Henrique Oliveira de Sousa para comandar a superintendência da instituição no Rio. Atual superintendente da PF em Pernambuco, o nome de Sousa chegou a ser anunciado em setembro como futuro chefe no Rio. Mas a nomeação foi suspensa porque o presidente Jair Bolsonaro queria emplacar um outro delegado, Alexandre Silva Saraiva.

Em meio às divergências, Bolsonaro chegou a ameaçar trocar o diretor-geral à revelia do ministro Sergio Moro com o argumento de que ele, como presidente da República, é quem manda. O nome de Sousa deve ser anunciado formalmente pela segunda vez em até duas semanas, segundo disse ao GLOBO um integrante da equipe de Valeixo. Há duas semanas, um outro interlocutor do diretor-geral chegou a dizer que só havia uma certeza: O futuro superintendente do Rio não seria, de modo algum, Saraiva, até o mês passado o preferido de Bolsonaro.

Nos bastidores, comenta-se que a convocação da delegada Carla Patrícia Cintra, que nos últimos 3 anos atuou como corregedora da SDS do governo de Pernambuco, comandado pelo PSB, para que retornasse a suas funções na Superintendência de Pernambuco seria forte indício de que a agora ex-assessora de Paulo Câmara assuma o comando da PF no Estado.

A indicação de uma delegada ligada ao governador de Pernambuco não chega a surpreender, já que Sergio Moro mantém relações próximas com Câmara e com toda a cúpula da SDS, tendo nomeado um ex-secretário da mesma SDS, envolvido em polêmicas, para um cargo no Conselho Penitenciário. O ex-secretário Damásio, nomeado por Moro para o Conselho, sempre foi considerado da extrema confiança do ex-governador Eduardo Campos.

Em nota sobre a saída de Carla Patrícia da Corregedoria da SDS , o governo de Pernambuco agradeceu à policial por ter sido uma das mentoras da extinção da Decasp e da criação da DRACO.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Única nota 1000 do ENEM de Pernambuco faz homenagem a seu professor de Português

Exclusivo: Sai João e entra Tadeu na sucessão no Recife

À Época, Antônio Campos afirma ter denunciado, às autoridades, esquema maior do que o da Paraíba, operando em Pernambuco pelas mãos de Renata Campos e do PSB

Coincidência: donos do terreno desapropriado por R$ 38 milhões por Geraldo Julio são parentes de outro prefeito do PSB

Ataques de Secretário de Geraldo Julio contra Patrícia Domingos em debate são confissão de pânico de uma possivel candidatura da policial à Prefeitura do Recife