Draco faz Operação contra presidente da Câmara de Nazaré da Mata por "rachadinhas"



O município de Nazaré da Mata, na Zona da Mata Norte do Estado, está sendo alvo de uma operação deflagrada pela Polícia Civil (PC) na manhã desta sexta-feira (27). Denominada "Cavalo de Troia”, a operação objetiva prender integrantes de uma organização criminosa voltada para a prática dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. De acordo com a Chefia da PC, a investigação começou em julho de 2019.

Durante a operação, estão sendo cumpridos 13 mandados de busca e apreensão domiciliar e 14 quebras de sigilo bancário e fiscal, expedidos pelo juiz da Vara Única da Comarca de Nazaré da Mata. Esta é a 106ª Operação de Repressão Qualificada do ano, vinculada ao Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO) e Diretoria Integrada Especializada (DIRESP), sob a presidência da delegada Jéssica Ramos.

Na execução, foram empregados 70 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. A Operação está sendo coordenada pela DIRESP e supervisionada pela Chefia de Polícia. As investigações foram assessoradas pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco (DINTEL). Os detalhes preliminares do trabalho serão divulgados às 7h, no prédio sede do DRACCO, no Recife.

Alvos - O prédio da Câmara de Vereadores de Nazaré da Mata, a residência e o comércio da vereadora e presidente da Câmara, Maristela do Gás (PHS), são alvos de operação. Outras 13 pessoas estão sendo investigadas. A legisladora vem enfrentando acusações da prática de "rachadinha", quando servidores comissionados são obrigados a devolver parte do salário. No último 17 de dezembro, o legislativo autorizou (11 votos a favor e 2 contrários) a instalação de uma comissão que analisará a viabilidade da abertura de um processo de cassação do mandato dela.

* Com informações da Assessoria de Comunicação da Polícia Civil de Pernambuco



MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas