Em manifesto, Paulo Rubem Santiago é apresentado para disputar a Prefeitura do Recife por lideranças do PSOL. Partido terá candidatura própria à sucessão de Geraldo Julio



O ex-deputado federal e professor universitário Paulo Rubem Santiago foi apresentado como pré-candidato do PSOL de Pernambuco à Prefeitura do Recife, por diversas lideranças do Partido e da sociedade civil, por meio de um manifesto que visa sedimentar seu nome como candidato do Partido de esquerda, que é o único que faz oposição às três esferas governamentais, já que o PSOL é oposição aos governos Geraldo Julio, Paulo Câmara e Jair Bolsonaro, ao passo que o PT, o PC do B e o PDT têm cargos na Prefeitura do Recife e no Governo de Pernambuco, sendo, portanto, da base de apoio do PSB.

O apoio à candidatura de Paulo Rubem veiculado por meio de um manifesto que conta com as assinaturas do presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco e suplente de deputado estadual, Áureo Cisneitos, do secretário geral do PSOL nacional, Leandro Recife, do presidente do Diretório Municipal do PSOL Recife, Thiago Carvalho, da ex-candidata ao governo de Pernambuco, Dani Portela, do presidente eleito do Sindicato dos Rodoviários da RMR, Aldo Lima, dentre outros, destaca que "As oligarquias e os partidos vinculados tanto à extrema-direita quanto ao governo do Estado há tempos articulam suas alianças para continuarem governando a capital pernambucana a serviço do que sempre fizeram: reproduzir este velho sistema excludente das maiorias sociais, amparado em farta publicidade governamental, terceirização de responsabilidades e cada vez mais ambientalmente degradante. Recife hoje é a capital mais desigual do país. Frente a essa catástrofe, para além do necessário fortalecimento das lutas em defesa dos direitos sociais e das liberdades democráticas, das agendas nacionais e locais de luta, os trabalhadores e trabalhadoras da cidade, a juventude, os idosos e idosas, os movimentos de mulheres e LGBTis, os movimentos sociais de negros e negras, ambientalistas e grupos culturais precisam construir uma alternativa de poder local que ultrapasse também as experiências de esquerda que se acomodaram com a ordem e com os projetos urbanos dos grandes negócios e aglomerados empresariais.". O PSOL tradicionalmente lança candidaturas majoritárias em todas as eleições.

Leiam a íntegra do Manifesto e os nomes que já o assinaram:

Por uma autêntica Frente de Esquerda para governar Recife com o poder popular 
Apresentamos o Prof. Paulo Rubem Santiago como pré-candidato do PSOL à prefeitura em 2020 

Estamos a menos de um ano das eleições municipais. As oligarquias e os partidos vinculados tanto à extrema-direita quanto ao governo do Estado há tempos articulam suas alianças para continuarem governando a capital pernambucana a serviço do que sempre fizeram: reproduzir este velho sistema excludente das maiorias sociais, amparado em farta publicidade governamental, terceirização de responsabilidades e cada vez mais ambientalmente degradante. Recife hoje é a capital mais desigual do país. Frente a essa catástrofe, para além do necessário fortalecimento das lutas em defesa dos direitos sociais e das liberdades democráticas, das agendas nacionais e locais de luta, os trabalhadores e trabalhadoras da cidade, a juventude, os idosos e idosas, os movimentos de mulheres e LGBTis, os movimentos sociais de negros e negras, ambientalistas e grupos culturais precisam construir uma alternativa de poder local que ultrapasse também as experiências de esquerda que se acomodaram com a ordem e com os projetos urbanos dos grandes negócios e aglomerados empresariais. Viver nos grandes centros urbanos brasileiros está cada vez mais insuportável, ainda mais quando estamos no Nordeste, região historicamente discriminada e que tem sua força de trabalho mais superexplorada com as médias salariais e indicadores sociais dos mais baixos do país. Os governantes vinculados às famílias tradicionais estão entre os maiores responsáveis pela situação de caos social que se agrava em todo o Estado, pois dirigem os governos estadual e municipal com políticas concentradoras de renda lado a lado com os grandes grupos capitalistas, gerando ampla segregação social nas periferias, onde a vida da maioria se torna muito mais difícil sem políticas e equipamentos públicos que possam garantir os mínimos sociais necessários à dignidade humana como moradia, transporte coletivo, saúde, educação, assistência social e cultura. Entram e saem prefeitos e os problemas estruturais não são superados, ao contrário, se agravam ainda mais, penalizando a população trabalhadora, negra, idosa e mais pobre da cidade. Um inverno rigoroso sobre a cidade que o diga. Recife tem a terceira maior taxa de desemprego do Brasil, sendo também a sétima capital mais violenta do país. Segundo a PNAD do IBGE, há um déficit habitacional em Pernambuco de mais 285 mil unidades sendo somente na capital, mais de 130 mil. Famílias ainda são destruídas por perdas humanas e materiais com os deslizamentos de encostas. O abandono da universalização do saneamento ambiental integrado nos transformou em capital mundial da microcefalia anos atrás. As metas educacionais municipais do Plano Nacional de Educação foram abandonadas na atual gestão do Recife e a valorização dos profissionais da educação também. O Recife, apesar das novas pinturas das calçadas, continua revelando espaços públicos precários, patrimônio arquitetônico esquecido ou demolido, o centro abandonado e a maioria da população sem transporte público de qualidade, sem projetos estruturantes de preservação e recuperação histórica e ambiental, cujo maior símbolo é a eterna situação de poluição do Rio Capibaribe, a ausência de um sistema amplo e eficaz de reciclagem de resíduos sólidos. Por isso e por muito mais, convidamos a população do Recife para debater um programa de transformações para nossa cidade, onde os de baixo possam indicar a saída para os graves problemas urbanos que vivemos, amparados na necessária mobilização social, intelectual e cultural, como fonte inspiradora para derrotarmos também o bolsonarismo e o obscurantismo, afirmando o Estado laico e democrático, rumo a construção do poder popular. Para tal, apresentamos o militante do PSOL e professor Paulo Rubem Santiago como pré-candidato à Prefeitura da Cidade do Recife, para que seja não apenas um candidato, mas o porta voz das lutas e demandas sociais tão reprimidas da nossa capital, das quais ele sempre participou ativamente. Neste sentido precisamos o mais rápido possível colocar para a disputa um nome que tenha ampla experiência, defendendo um projeto de transformação da cidade frente às várias candidaturas que hoje representam as políticas conservadoras distribuídas em diversas legendas partidárias, ao mesmo tempo em que combate firmemente as reformas conservadoras do governo Bolsonaro e seus ataques aos direitos humanos e às liberdades individuais. Não podemos perder mais tempo em apresentar uma alternativa nesta eleição. O povo recifense sempre se posicionou contra projetos artificiais de poder, o povo do Recife sempre soube fazer a virada histórica. Por tudo isso, o nome de Paulo Rubem Santiago é um dos mais qualificados não somente para disputar uma nova narrativa na cidade, mas para ser uma real alternativa de poder popular. Vem com a gente Dani Portela Zé Gomes Leandro Recife Thiago Carvalho Aldo Lima Áureo Cisneiros Jesualdo Campos Davi Cavalcante André Justino Isabel Cordeiro Igor Corrêa de Andrade Fran Silva Levi Costa Gabriel Augusto Carol Correia Bernardo Dimenstein Severino Faustão Daniel Rodrigues Janayna Cavalcante Jamerson Almeida Katharine Silva Renato Saldanha Rebeca Gomes Odilon Lima José Gustavo Eduardo Amorim Jacineide Lima Fabiano Oliveira André Furtado Mônica Monteiro Juliane Peruzzo Ana Monteiro Ângela Amaral Carlos Pantaleão Fernando Ribamar Nise Santos Ivanildo José da Silva Rosele Siqueira Marcos Fidalgo Armando Guimarães Ana Cláudia Pessoa Josué Parente Well Carlos Diogo Xavier Ivancy Raimundo Edima de Moraes Valéria Benittes José Sueles Ikaro DPaula Sulamita Parente Everaldo Gregório Graça Silva César Gomes Raquel Soares Argus Almeida Jadson Almeida 

QUEM É PAULO RUBEM SANTIAGO ? 

Paulo Rubem Santiago é natural do Rio de Janeiro, morando em nosso estado desde 1974, com cidadanias pernambucana e recifense concedidas pela Assembleia Legislativa e pela Câmara Municipal do Recife. É regente de maracatu há 25 anos, no Maracatu A Cabra Alada, tendo sido membro também do Maracatu Nação Pernambuco. Foi Relator da Emenda Constitucional 71, para a criação do Sistema Nacional de Cultura. É Professor, Mestre e Doutorando em Educação na UFPE, foi Presidente da Associação dos Professores do Ensino Oficial de Pernambuco, atual Sintepe, demitido da rede estadual no governo de Marco Maciel em1980 quando presidente da Apenope. Foi Diretor da Associação dos Docentes da UFPE, Adufepe. Fundador da CUT, foi membro de sua primeira direção nacional. Foi Vereador do Recife, Deputado Estadual e Federal. Presidiu a Fundação Joaquim Nabuco (FUNDAJ) entre abril de 2015 e maio de 2016, tendo pedido exoneração no dia seguinte ao golpe que afastou Dilma Rousseff. Paulo Rubem foi autor de vários projetos de lei e propostas de emendas constitucionais em política urbana, segurança pública, direitos humanos, cultura, educação, saúde, assistência social e previdência. Acompanhou inúmeras ocupações urbanas e rurais em Recife, Jaboatão, Olinda, Municípios da Mata Sul e Mata Norte. Sempre votou seguindo a orientação das centrais sindicais, das entidades da educação, da saúde e da bancada feminista na Câmara Federal, em sintonia com as pautas defendidas pela Articulação de Mulheres Brasileiras, o CFEMEA o SOS Corpo, a ABGLT e a Gestos. Foi autor da PEC 75/2011, para a garantia da execução integral do Orçamento da Seguridade Social sem cortes ou contingenciamentos. Foi também autor da PEC 162/2012 para o Plano Nacional de Desenvolvimento Urbano, autor da emenda dos 50%do fundo dos royalties do Pré-Sal para educação e saúde e dos 10% do PIB para educação no Plano Nacional de Educação. Paulo Rubem tem estado sempre na linha de frente no combate às reformas conservadoras dos governos federais e estaduais, em especial as reformas de Temer e Bolsonaro, debatendo com sindicatos de servidores e trabalhadores de diversas categorias, como urbanitários, professores, bancários, metalúrgicos, metroviários, servidores públicos federais, estaduais e municipais, ferroviários, entidades estudantis e outras categorias temas como economia, dívida pública, orçamento, finanças públicas, previdência social, financiamento da educação e da seguridade social, cultura, direitos humanos, ética na política, reforma urbana e movimentos sociais. Por isso defendemos seu nome como Pré-Candidato interno no PSOL para as eleições municipais de 2020 no Recife.







MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos