"Muito mais absurdo do que isso, foi o que o Judiciário fez e a população se cala", diz vereador do MDB, sobre aumento que o beneficia. Vereador também se calou, quem denunciou ao MPPE a benesse ao Judiciario foram às Juntas, do PSOL



Ao ser questionado sobre sua posição quanto ao auto-aumento concedido pelos vereadores do Recife, o vereador Samuel Salazar, do MDB, depois de afirmar não ter participado da sessão que aprovou o reajuste para ele e para seus colegas vereadores acusou a população de se calar diante da manobra de Paulo Câmara para pagar verbas indenizatórias de férias ao Judiciário.

Ocorre que quem se calou sobre esse fato foi o vereador, que só o comentou em conversa privada pelo Instagram, cujo "print" consta como prova na ação popular movida pelo Partido Novo contra o aumento dos vereadores.

O vereador que acusa o povo de se calar diante de benesses ao Judiciário, o que não é verdade, também não entrou com nenhuma ação ou representação junto ao Ministério Público para impedir que R$ 60 milhões que deveriam ter sido utilizados para reaparelhar Varas se revertessem em benesses pessoais de juízes e desembargadores. Quem acabou por denunciar a manobra de Paulo Câmara foi o mandato coletivo Juntas, do PSOL, que ontem protocolou uma representação junto à Procuradoria Geral de Justiça.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Única nota 1000 do ENEM de Pernambuco faz homenagem a seu professor de Português

Exclusivo: Sai João e entra Tadeu na sucessão no Recife

À Época, Antônio Campos afirma ter denunciado, às autoridades, esquema maior do que o da Paraíba, operando em Pernambuco pelas mãos de Renata Campos e do PSB

Coincidência: donos do terreno desapropriado por R$ 38 milhões por Geraldo Julio são parentes de outro prefeito do PSB

Ataques de Secretário de Geraldo Julio contra Patrícia Domingos em debate são confissão de pânico de uma possivel candidatura da policial à Prefeitura do Recife