À Época, Antônio Campos afirma ter denunciado, às autoridades, esquema maior do que o da Paraíba, operando em Pernambuco pelas mãos de Renata Campos e do PSB



Em longa matéria publicada pela Revista Época, sobre a briga das famílias Campos, Arraes e Andrade Lima, que governam Pernambuco há décadas, o advogado e presidente da Fundaj, Antônio Campos "afirmou que havia 'preponderância excessiva da Odebrecht em Pernambuco'. A Revista, que começa a circular hoje para assinantes, conta também que o  "irmão de Eduardo disse ainda ter procurado as 'autoridades competentes' — ele não confirma se foi ao Ministério Público Federal (MPF) ou à Polícia Federal — para contar o que sabe sobre a cunhada e integrantes do PSB. Ele alegou que não pode dar mais detalhes para 'não invalidar e frustrar atos', mas antecipou que o que houve na Paraíba com o PSB — onde o ex-governador Ricardo Coutinho foi preso no fim do ano passado, na Operação Calvário — é pequeno diante do que poderá ocorrer em Pernambuco se as investigações sobre seus relatos forem levadas adiante." É esperar para conferir.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Justiça recebe denúncia contra tenente coronel da PMPE acusado de assediar sexualmente 4 subordinadas policiais militares

Única nota 1000 do ENEM de Pernambuco faz homenagem a seu professor de Português

Indústria de multas de Geraldo Júlio arrecadou R$ 230 milhões em apenas 4 anos enquanto gastos com educação no trânsito não chegam a R$ 550 mil

Exclusivo: Sai João e entra Tadeu na sucessão no Recife