Extinção da Decasp foi para proteger a Casa de Farinha, aventa Patrícia Domingos em palestra onde também revelou ordem para matá-la. Esquemas na educação e na saúde são investigados desde 2007, sem punições

Extinção da Decasp teria como causa pressões para blindagem dos homens fortes do PSB, investigados por suspeita de corrupção e fraudes em licitações da merenda e na saúde. Caso lembra escândalo de corrupção na Paraíba, que teve desfecho, por hora diferente da impunidade que reina em Pernambuco

Em matéria onde conta detalhes de uma palestra feita pela delegada Patrícia Domingos, que tem sido apontada pela mídia como possível pré-candidata à Prefeitura do Recife, pelo Podemos, o Portal de Prefeitura revela que em sua fala, a delegada atribuiu a extinção da Delegacia de Combate aos Crimes contra a Administração Pública, a Decasp, ao inquérito que conduzia contra a empresa Casa de Farinha, apontada pelo juiz federal que preside os processos e inquéritos da Operação Torrentes, como uma espécie de laranjal familiar, onde o pai, Romero Pontual, seria o verdadeiro dono, colocando os filhos como seus laranjas. Um dos filhos de Pontual, conhecido como Romerinho, chegou a ser preso e denunciado pelo MPPE, em Ipojuca, por fraudes em licitações e ameaças a outros licitantes.

A Casa de Farinha e seus sócios têm relações pessoais e politicas com caciques do PSB, inclusive com o governador Paulo Câmara e com o prefeito Geraldo Julio, reveladas aqui mesmo neste Blog, que publicou interceptações telefônicas da Polícia Federal, onde as relações promíscuas dos donos da Casa de Farinha com caciques do PSB foram expostas e levaram ao indiciamento de Pontual, pela PF, na época, em razão de Operações Farda Nova e Mar de Lama.

Curiosamente, apesar das interceptações e dos indiciamentos, esses inquéritos nunca foram levados adiante, seja pelo Ministério Público Federal, seja pelo Ministério Público do Estado de Pernambuco, que em resposta a pedidos de informações, pela Lei de Acesso, limitou-se a informar a este Blog, que as investigações estariam a cargo da Promotoria Criminal de Jaboatão dos Guararapes. As interceptações que flagraram Pontual e caciques do PSB em conversas comprometedoras remontam ao ano de 2007, portanto, há 12 anos, que já se sabe das atividades ilicitas dessas pessoas.

Comentários no meio jurídico corroboram a hipótese levantada por Patrícia Domingos, de blindagem aos caciques do PSB, envolvidos com a Casa de Farinha. A decisão de Paulo Câmara de extinguir a Decasp teria se dado após pressões de Romero Pontual, chamado de homem forte do PSB, pela Polícia Federal, revoltado com a prisão do filho Romerinho, que até aquele momento agia na certeza da impunidade. O avanço das investigações sobre os contratos da Prefeitura do Recife, comandada por Geraldo Julio, que sonha em ser governador de Pernambuco, também teria contribuído para a decisão do governador. A empresa  tem milhões em contratos com prefeituras do PSB, inclusive com a do Recife e com várias secretarias do governo do Estado.

O fato é que depois da extinção da delegacia, as únicas investigações envolvendo o clã Pontual partiram do Ministério Público Federal, que denunciou fraudes em contratos da Casa de Farinha com a Secretaria de Saúde de Pernambuco.

Leia também
Enquanto se beneficia de estranha impunidade, Romero Pontual e sua empresa, que também foram investigados pela Operação Torrentes, que produziu 12 denúncias contra empresários e o alto escalão da Casa Militar de Pernambuco, por desvios de recursos para as vítimas das enchentes, mas, nenhuma contra o intocável político e empresário do PSB, que segue sendo investigado, mas ainda não denunciado dá-se ao luxo de processar criminalmente a editora deste Blog, cujo único crime é combater a corrupção dos poderosos e ao que tudo indica, intocáveis, de Pernambuco. Foram dez processos movidos por Romero Pontual, por seu filho, o denunciado por corrupção, Romerinho, e pela Casa de Farinha, contra Noelia Brito, editora deate Blog, pioneiro em desmascarar o mar de lama de corrupção que cobre Pernambuco, sob o comando do PSB. Nossa editora já conseguiu encerrar 8 desses processos, mas segue sendo vítima de assédio judicial criminoso em outros dois processos, que espera ver encerrados, pois Pernambuco não pode mais ser a terra onde bandidos saem em colunas sociais, ostentando glamour com dinheiro roubado, enquanto os honestos são difamados em Blogs "alugados".

Leia também 

A delegada Patrícia, em sua palestra, ainda lembrou as condições precárias da merenda servida pela Casa de Farinha, às crianças de Pernambuco. Apesar de ser a principal fonte pagadora da Casa de Farinha, depois da extinção da Decasp não houve avanços nas investigações sobre os contratos da merenda da Prefeitura do Recife, comandada por Geraldo Julio, que recentemente desperdiçou R$ 38 milhões da educação adquirindo um prédio a aliados políticos. Desapropriação que, por hora, está suspensa por liminar da Justiça Federal.

Patricia Domingos ainda revelou que chegaram a oferecer 5 mil reais pela sua morte. Entretanto, não revelou se as ameaças teriam partido de alguém ligado à Casa de Farinha, que teve dois dos sócios presos e denunciados por ameaçar um concorrente durante uma licitação em Ipojuca.

Por muito menos, na Paraíba, colegas de Partido de Paulo Câmara, Geraldo Julio e Romero Pontual pararam atrás das grades.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos