Geraldo Julio não paga piso aos professores, mas torra R$ 38 milhões com prédio que só valeria R$ 19 milhões





O Sindicato dos Profissionaisnda Educação do Recife denuncia que o Prefeito do Recife, Geraldo Julio, não estaria cumprindo a Lei do Piso Nacional da Educação, que, por Lei, é obrigatório para todas as Administrações do País.

Apesar de não atualizar o valor do piso pelos 16,84% anunciados pelo MEC, o prefeito não economiza quando é para pagar milhões por desapropriações desnecessárias, como é o caso da aquisição recente e polêmica de um prédio para a Secretaria de Educação, cuja maior parte da área construída é composta de vagas de garagem. Por esse prédio a Prefeitura quer pagar R$ 38 milhões para o titular do domínio útil e ainda terá que desembolsar R$ 4,1 milhões para a União, já que se trata de terreno de marinha.

Leiam a nota do SINPERE:

O salário de Janeiro saiu, e já se revela o tom que nossa campanha salarial deve ter: a lei do piso estabelece o pagamento desde janeiro do percentual para equiparação do piso nacional. O MEC noticiou no último dia 16 de janeiro que este valor significa 12,84% de reajuste para a nossa categoria.

O pagamento de Janeiro, portanto, revela a verdadeira intenção da prefeitura de manter a desvalorização do professor no município. Independente de qualquer negociação, o piso salarial é lei e deve ser colocado no salário de Janeiro

O descumprimento da lei do piso por parte de Geraldo Julio mostra que devemos começar o ano já atentos e preparados para a batalha por nossa campanha salarial. Vamos nos manter juntos e fortes para mais essa luta!

Confira a notícia divulgada http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/12-acoes-programas-e-projetos-637152388/84481-mec-divulga-reajuste-do-piso-salarial-de-professores-da-educacao-basica-p

MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos