Aprovados em concurso para professor em Jaboatão pedem nomeação. Leiam a nota.



"No ano de 2015 houve um concurso público em Jaboatão dos Guararapes que no momento encontra-se suspenso por sentença em uma ação judicial proposta pelo Ministério Público do próprio município. A prefeitura convocou recentemente uma quantidade pequena de professores concursados diante de  tantas escolas e creches existentes e sem professores efetivos, no entanto, houve a convocação de mais de 1303 professores de anos iniciais da seleção simplificada e os termos aditivos que sao mais de 100. além da renovação dos contratos anteriores, por mais dois anos.

Enquanto esse desmonte acontece, os professores aprovados do concurso público continuam aguardando ser convocados!

O que pleiteamos é a convocação de maior número de professores de anos iniciais e professores do fundamental II no concurso público vigente!

Esperamos também que haja um diálogo  com a gestão de Jaboatão dos Guararapes com os professores concursados para que se tenha mais clareza sobre tantos cargos vagos nas creches e escolas.

Queremos saber quem está assumindo as salas de aula!

O objetivo é saber também sobre as novas convocações de professores.  O município deve funcionar com maior número de efetivos e os contratos serem para uma necessidade de  excepcionalidade para substituição quando houver necessidade.

O número de contratos deve ser menor que o dos efetivos. No caso, o que deveria ser exceção, parece ser regra. Existem muitos professores convocados para contratos, mas na verdade, são professores também aprovados no concurso público. Como se explica esta disparidade de direitos?

Pedimos a convocação imediata dos professores aprovados do concurso de Jaboatão dos Guararapes.

 Professores aprovados do concurso público"

MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos