Áudio mostra deputado federal negociando propina e gargalhando. Apesar dos flagrantes, colegas parlamentares defendem retorno de Wilson Santiago ao Congresso



Em conversa gravada pelo delator George Ramalho Barbosa, empresário que relatou pagamentos de propina ao deputado federal da Paraíba, Wilson Santiago, do PTB, afastado do cargo por ordem do ministro Celso de Mello, do STF, o deputado aparece gargalhando e debochando da própria corrupção, no que a Policia Federal classificou de "inequívoca demonstração de naturalidade no manejo de recursos públicos desviados a título de propina".

Deputados decisem hoje se permitem o retorno do colega flagrado negociando propina para si e para terceiros ao Parlamento.

Assessores de Wilson Santiago foram flagrados em ação controlada da PF recebendo propina em dinheiro que seria destinado ao Parlamentar.

"Wilson Santiago, ainda, tenta passar a George a impressão de que ele (Wilson) seria uma espécie de intermediário da propina, a qual seria destinada a pessoas de Brasília, reclamando de que estaria 'se arriscando à toa', e que o dinheiro já deveria ter sido recebido desde dezembro, 'e os caba achando que tava tendo enrolação'. Por fim, após George dizer que uma terceira pessoa teria informado que Wilson Santiago não teria repassado sequer um centavo da propina que lhe fora destinada, o parlamentar responde: 'Tá bom, deixa ele dizer', emendando em seguida, aos risos: 'Tu acha que resolve essas coisas sem dar nada a ninguém?', numa inequívoca demonstração de naturalidade no manejo de recursos públicos desviados a título de propina: "

Ouçam o áudio:




MAIS VISITADAS DO MÊS

Certidão de Óbito autenticada pelo TJPE atesta morte de morador de Prazeres, em Jaboatão, Pernambuco, por coronavírus, mas SES não o inclui nas estatísticas. Secretaria silencia sobre o caso

URGENTE! Governo de Pernambuco estaria escondendo duas mortes por coronavírus. Denúncia é de policiais civis que trabalham no IML que não teriam equipamentos adequados para autópsia

Pacto Pela Morte: Delegados denunciam ordem do Governo Paulo Câmara que facilita prescrição de crimes, principalmente de homicídios, inclusive com ameaças de perseguições contra quem não aceitar prevaricar

Empresário que escapou de quarentena e levou covid-19 para sul da BA é filho de uma desembargadora do TJ/CE, ex-conselheira do CNJ

Direita já se organiza para derrubar Bolsonaro, o louco. Frota protocola impeachment e Janaina decreta: "esse senhor tem que sair"