Governadores do Rio, do Maranhão, do Piauí e da Bahia prometem enviar policiais para o Ceará se Bolsonaro não renovar presença da Força Nacional no Estado. E Pernambuco? Vai se omitir?



Do Conversa Afiada

Ao menos quatro governadores já se organizam para enviar forças de segurança ao Ceará, caso Jair Bolsonaro não renove a Garantia da Lei e da Ordem (GLO) que possibilitou a presença do Exército e da Força Nacional, no estado, durante o motim de policiais militares. A informação é da coluna de Monica Bergamo na Folha de S.Paulo.
Segundo o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), os governadores do Rio de Janeiro, da Bahia, do Piauí e ele próprio acertaram o envio de tropas ao Ceará. "Há um movimento para cooperar", afirma ele.
Na quinta-feira 27/II, Bolsonaro indicou em transmissão ao vivo nas redes sociais que pode não atender ao pedido do governador cearense, Camilo Santana (PT), de que a operação seja renovada.
"A GLO não é para ficar eternamente atendendo um ou mais governadores. GLO é uma questão emergencial", disse.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos