Governadores do Rio, do Maranhão, do Piauí e da Bahia prometem enviar policiais para o Ceará se Bolsonaro não renovar presença da Força Nacional no Estado. E Pernambuco? Vai se omitir?



Do Conversa Afiada

Ao menos quatro governadores já se organizam para enviar forças de segurança ao Ceará, caso Jair Bolsonaro não renove a Garantia da Lei e da Ordem (GLO) que possibilitou a presença do Exército e da Força Nacional, no estado, durante o motim de policiais militares. A informação é da coluna de Monica Bergamo na Folha de S.Paulo.
Segundo o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), os governadores do Rio de Janeiro, da Bahia, do Piauí e ele próprio acertaram o envio de tropas ao Ceará. "Há um movimento para cooperar", afirma ele.
Na quinta-feira 27/II, Bolsonaro indicou em transmissão ao vivo nas redes sociais que pode não atender ao pedido do governador cearense, Camilo Santana (PT), de que a operação seja renovada.
"A GLO não é para ficar eternamente atendendo um ou mais governadores. GLO é uma questão emergencial", disse.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Aliado de Arthur Lira, do Centrão, Marinaldo Rosendo é alvo de Operação da PF por desvios de recursos do SUS durante sua primeira gestão na Prefeitura de Timbaúba

Após dia de polêmica, Marília Arraes solta nota rebatendo acusações de traição, golpismo e aliança com a direita que lhe foram imputadas por colegas do PT

Lideranças e ex-presidentes defendem reeleição do Bruno Baptista à presidência da OAB/PE

Diretoria Antimáfia Italiana e Polícia Federal em Pernambuco prendem Italiano apontado como líder de rede de traficantes internacionais de drogas. O estrangeiro morava em Aldeia, na cidade pernambucana de Camaragibe

Priscila Krause afirma que João Campos manteve equipe administrativa da Secretaria de Saúde, alvo de sete operações da PF: “de fato ele confia na equipe”