Governadores do Rio, do Maranhão, do Piauí e da Bahia prometem enviar policiais para o Ceará se Bolsonaro não renovar presença da Força Nacional no Estado. E Pernambuco? Vai se omitir?



Do Conversa Afiada

Ao menos quatro governadores já se organizam para enviar forças de segurança ao Ceará, caso Jair Bolsonaro não renove a Garantia da Lei e da Ordem (GLO) que possibilitou a presença do Exército e da Força Nacional, no estado, durante o motim de policiais militares. A informação é da coluna de Monica Bergamo na Folha de S.Paulo.
Segundo o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), os governadores do Rio de Janeiro, da Bahia, do Piauí e ele próprio acertaram o envio de tropas ao Ceará. "Há um movimento para cooperar", afirma ele.
Na quinta-feira 27/II, Bolsonaro indicou em transmissão ao vivo nas redes sociais que pode não atender ao pedido do governador cearense, Camilo Santana (PT), de que a operação seja renovada.
"A GLO não é para ficar eternamente atendendo um ou mais governadores. GLO é uma questão emergencial", disse.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia