Jornalista provoca colegas a esmiuçarem o que faziam assessores de Damares e deputada bolsonarista do Rio de Janeiro no meio do motim de policiais cearenses

Em coletiva, o ex-governador Ciro Gomes, irmão de Cid Gomes também questionou a presença da deputada fluminense Major Fabiana, no Ceará, a quem acusou de ligações com o crime organizado e com as milícias no Rio de Janeiro. Camilo Santana se recusou a  receber a deputada e asseasores de Damares que estranhamente estavam no Ceará durante o motim de supostos policiais que, mascatados e usando viaturas da PM, oedemaram toque de recolher em Sobral, terra dos Ferreira Gomes


HORA DE FAZER JORNALISMO 

*Por Inês Aparecida, jornalista 

Os tiros que atingiram Cid Gomes e tudo o mais que envolve o episódio dão uma oportunidade valiosa para que a imprensa faça jornalismo. E a imprensa não está fazendo jornalismo? Pergunto e também respondo:de uns tempo pra cá, faz não. Faz pirotecnia, show, escamoteia, dissimula, esconde notícia e até desinforma. Mas antes que apanhe, digo que há exceções e são nessas exceções que se aguarda uma verticalização nos dados que estão se apresentando de uma forma que, por enquanto, pode aparecer aleatória. 

Como o senador Cid Gomes (PDT-CE) felizmente está se recuperando, fora da zona de perigo, a “imprensa livre” pode então se ater a esmiuçar, por exemplo, o que faziam aqui Sérgio Queiroz e Herbert Barros, ambos do Ministério da Damares; os deputados federais Alberto Neto, do Amazonas e Major Fabiana, do Rio de Janeiro. Os dois parlamentares, “terrivelmente” bolsonaristas, assim como os assessores do Ministério da Senhora da Goiabeira. 

Oficialmente vieram para ajudar numa negociação com o Governo do Estado, segundo o deputado Cap. Vagner, mentor dos movimentos de insubordinação dentro da Policia Militar. Basta lembrar o final de 2011 e começo de 2012.Mas a leitura a fazer vai mais além e o fio da meada pode começar com o tema “desestabilização de um Governo petista”. Seria tudo que os milicianos do Planalto e suas facções estaduais desejariam. E se possível, ampliar as ondas para os outros Estados nordestinos, a região “rebelde” que deu maioria de votos a Fernando Haddad. 

Portanto, deixando politiquices de lado – Cid foi intempestivo, Cid é destrambelhado, Cid é irmão do Ciro, Cid é autoritário etc - vamos tirar uma lição didática e proveitosa do caso. Antes que seja tarde, é bom que se diga.

MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos