Para ADDEPE, ordem para que DRACCO espionasse Coronel Meira e Antonio Campos seria "manifestamente ilegal" e delegados não admitem ingerência política em seu trabalho. Leiam nota, na íntegra



Em nota encaminhada hoje ao Blog da Noelia Brito, a Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco manifetam apoio às delegadas e aos delegados do DRACCO, que segundo declaração assinada, ontem, pelo Coronel Meira, teriam recebido ordens da cúpula do governo de Pernambuco para espionarem o Coronel e o irmão de Eduardo Campos, o advogado e presidente da Fundaj, Antônio Campos. 

Na nota, a Associação reputa como manifestamente ilegal qualquer ordem nesse sentido e que não seria cumprida pelos delegados do DRACCO, que se pautam pela impessoalidade e independência. Leiam a nota na íntegra:



"A Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco vem a público manifestar apoio aos delegados de polícia do departamento de repressão à corrupção e ao crime organizado, DRACCO, ao mesmo tempo em que esclarece que o DRACCO é composto por Delegados e Delegadas compromissados com a sociedade, que vem desempenhando o seu trabalho com impessoalidade e independência, agindo de acordo com a legislação em vigor.
Os Delegados de Polícia não admitem e nem cedem a qualquer tipo de ingerência política, de qualquer autoridade que seja, inclusive oriunda de ordem manifestamente ilegal como a que foi supostamente aduzida por Luiz de França e Silva Meira, em declaração datada de 14/02/2020 e enviada à imprensa."

MAIS VISITADAS DO MÊS

Exclusivo: Polícia Civil de Pernambuco prende maior estelionatário do Nordeste. Hacker, que estava foragido, foi preso pela Delegacia do Cordeirro. Golpes ultrapassam a casa dos R$ 100 milhões

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia