Sem ter autorização para portar armas, Guarda Municipal de Geraldo Julio dispara contra populares durante Terça Negra. Comandante da Guarda já foi investigado por suspeita de fornecer armas aos subordinados



Apesar de não haver autorização para que os integrantes da Guarda Municipal do Recife portem armas de fogo e das declarações do próprio Secretário de Segurança Urbana da Capital, Murilo Cavalcanti, de que seria contra armar as Guardas Civis Metropolitanas, na última terça-feira, durante o tradicional evento dedicado à comunidade negra da Capital pernambucana, conhecido como Terça Negra, que ocorre há mais de uma década no Pátio do Terço, os frequentadores do local vivenciaram momentos de terror quando em meio a tabefes, integrantes da Guarda Municipal realizaram disparos de armas de fogo a esmo, que felizmente nãp atingiram ninguém.

Nos vídeos postados pelo Marco Zero Conteúdo é possível ver a ação dos agentes e os disparos (Confira em https://marcozero.org/terca-negra-em-acao-racista-guarda-municipal-do-recife-atira-em-meia-a-multidao/)

Leia também

Apesar de nota da Secretaria de Segurança Urbana do Recife, repudiando o ocorrido e prometendo "rigorosa" apuração, aqui mesmo neste Blog, ainda em 2017, revelamos que o MPPE, por intermédio da Promotora de Justiça Andrea Nunes Padilha, determinou, à Prefeitura do Recife, que instaurasse Procedimentos Administrativos Disciplinares para investigar denúncias de que o Comandante e um Subinspetor da Guarda Municipal do Recife estariam fornecendo armas de fogo a alguns membros da Corporação, sem que estes tivessem porte de arma ou mesmo treinamento para o manuseio desse tipo de armamento letal (Leia em https://www.blogdanoeliabrito.com/2017/07/coluna-olheiros-da-noelia-brito-de.html?m=1).

Noticiamos, ainda, que apesar da resistência do Secretário de Segurança Urbana do Município, Murilo Cavalcanti, o Procedimento contra o Inspetor da Guarda Marcílio Domingos da Silva foi instaurado pela Portaria nº 209 de 21 de junho de 2017 e o Procedimento contra o Inspetor Manuel Belarmino do Nascimento Neto foi instaurado pela Portaria nº 210, de 21 de junho de 2017, ambas da Procuradoria Geral do Município. 
O fornecimento de armas sem o devido porte, sem treinamento e sem que sequer os equipamentos tenham a devida manutenção também está sendo alvo de investigação pela Promotoria Criminal da Capital. A denúncia foi recebida em janeiro pelo promotor de Justiça Edgard Braz Mendes Nunes e também investiga o disparo acidental ocorrido contra um dos membros da Guarda, no interior das dependências do órgão, por manuseio inadequado do artefato por um colega. Até hoje o rapaz ainda teria o projetil alojado na coxa.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Justiça recebe denúncia contra tenente coronel da PMPE acusado de assediar sexualmente 4 subordinadas policiais militares

À Época, Antônio Campos afirma ter denunciado, às autoridades, esquema maior do que o da Paraíba, operando em Pernambuco pelas mãos de Renata Campos e do PSB

Única nota 1000 do ENEM de Pernambuco faz homenagem a seu professor de Português

Indústria de multas de Geraldo Júlio arrecadou R$ 230 milhões em apenas 4 anos enquanto gastos com educação no trânsito não chegam a R$ 550 mil

Exclusivo: Sai João e entra Tadeu na sucessão no Recife