Bolsonaro esconde resultado de exames até dos próprios ministros. Já passam de 23 os assessores do presidente contaminados pelo coronavírus


Do Radar da Veja

O governo do Distrito Federal divulgou ontem que o Hospital das Forças Armadas em Brasília, que realizou testes de coronavírus nos integrantes da comitiva de Jair Bolsonaro que foi aos Estados Unidos, omitiu dois nomes na lista de infectados apresentada à Secretaria de Saúde do governo.

Nos últimos dias, o presidente passou a ser cobrado publicamente para que mostrasse seu exame, uma vez que diferentes auxiliares e aliados que estiveram com ele testaram positivo para a doença. O mistério segue. Nem mesmo ministros próximos ao presidente, no Planalto, viram o papel com o resultado negativo.

É um segredo guardado por Bolsonaro. A situação piorou nesta terça, depois que João Doria testou para o coronavírus e exibiu nas redes sociais o resultado do exame que deu negativo.

A amigos, o presidente trata o assunto com brincadeira. A um de seus ministros, que perguntou se ele se sentia bem, respondeu:

“Aqui é um cavalão puro sangue”.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Exclusivo: Polícia Civil de Pernambuco prende maior estelionatário do Nordeste. Hacker, que estava foragido, foi preso pela Delegacia do Cordeirro. Golpes ultrapassam a casa dos R$ 100 milhões

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia