Certidão de Óbito autenticada pelo TJPE atesta morte de morador de Prazeres, em Jaboatão, Pernambuco, por coronavírus, mas SES não o inclui nas estatísticas. Secretaria silencia sobre o caso

Certidão de Óbito de homem de 57 anos, moradorde Jaboatão, aponta que a morte ocorreu no Hospital Maria Lucinda, no Recife

Um homem negro, casado, pai de 5 filhos e de profissão borracheiro, de 57 anos, residente em Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, morreu, vítima de "SÍNDROME RESPIRATÓRIA GRAVE, COVID-19, PNEUMONIA COMUNITÁRIA NÃO ESPECIFICADA", no Hospital Maria Lucinda, no Recife. É o que atesta a Certidão de Óbito 076562.01.55.2020.4.00036.271.0007542.15, lavrada pelo Cartório Porto Virgínio - 1º Distrito de Registro Civil e Notas, cuja autenticidade foi confirmada pela conferência do Selo Digital nº 0076562.SBH01202002.0895, junto ao Tribunal de Justiça de Pernambuco.

De acordo com a Certidão, o óbito foi atestado por Médica devidamente inscrita no CRM e teria ocorrido às 00h20min do último dia 23 de março. O sepultamento foi realizado no Cemitério de Santo Amaro, no Recife.

O Blog entrou em contado com a Secretaria de Saúde, por intermédio de sua assessoria, questionando as razões pelas quais o óbito devidamente atestado por uma médica não constava das estatísticas e boletins daquela Secretaria, mas até o momento desta publicação, a Secretaria não se pronunciou.

Em nota enviada ontem, ao Blog, em resposta sobre outro óbito que segundo Boletim de Ocorrência da própria Polícia Civil de Pernambuco, teria ocorrido em Jaboatão, sob suspeita de ter sido causado pelo coronavírus, a Secretaria de Saúde respondeu que "A emissão da declaração de óbito é um ato médico, que tem por obrigação legal constatar e atestar a morte. Para haver a confirmação do agente causador (vírus, bactérias) em casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag*), é necessário que haja coleta de material para análise em laboratório, como preconizado pelo Ministério da Saúde." A nota ainda esclarece que "todos os dados relativos aos registros confirmados pela covid-19 estão sendo divulgados no boletim diário emitido pela SES-PE e que, até o momento, não há confirmação de morte em Pernambuco pelo novo coronavírus."



Pois bem, o caso apontado na Certidão que publicamos hoje se enquadra nos termos apontados pela SES e no entanto, até o momento, o óbito da vítima não consta das estatísticas e boletins da Secretaria de Saúde.


Apesar do registro em Boletim de Ocorrência e Certidão de Óbito, da ocorrência de óbitos por Covid - 19, no Município de Jaboatão dos Guararapes, que sem explicações plausíveis das autoridades locais não foram contabilizados nas estatísticas e boletins diários da pandemia e de um Decreto do Governo do Estado estabelecendo estado de calamidade em Pernambuco, o que demonstra que o governo tem ciência da gravidade da situação e tem buscado, a exemplo dos demais governadores, criar medidas de contenção contra a propagação do vírus, matéria do Jornal do Commercio de hoje mostra que Feira em Jaboatão lotada mesmo após decreto que restringe funcionamento do comércio por causa do coronavírus. A reportagem do JC também tentou contato com a Prefeitura de Jaboatão para saber se haveria fiscalização, mas ali também reinou o silêncio.

Confiram a imagem da Certidão de Óbito. Omitimos a identidade da vítima para preservar a privacidade dos familiares.





Fonte: TJPE

MAIS VISITADAS DO MÊS

URGENTE! Governo de Pernambuco estaria escondendo duas mortes por coronavírus. Denúncia é de policiais civis que trabalham no IML que não teriam equipamentos adequados para autópsia

Pacto Pela Morte: Delegados denunciam ordem do Governo Paulo Câmara que facilita prescrição de crimes, principalmente de homicídios, inclusive com ameaças de perseguições contra quem não aceitar prevaricar

Empresário que escapou de quarentena e levou covid-19 para sul da BA é filho de uma desembargadora do TJ/CE, ex-conselheira do CNJ

Direita já se organiza para derrubar Bolsonaro, o louco. Frota protocola impeachment e Janaina decreta: "esse senhor tem que sair"