Dez pontos do depoimento de Antônio Campos ao MPF, envolvendo o PSB de Pernambuco, já são objeto de inquéritos ou ações judiciais. Novas informações foram prestadas hoje pelo presidente da Fundaj



O advogado e presidente da Fundaj, Antônio Campos, prestou esclarecimentos suplementares ao depoimento antes prestado ao Ministério Público Federal, na qualidade de testemunha em procedimento investigativo sigiloso iniciado em 2018. 

As informações complementares foram solicitadas pelo próprio MPF. Ao finalizar seu depoimento inicial, Antônio Campos entregou uma extensa petição com 19 itens, dos quais 8 foram objeto da complementação encaminhada hoje ao MPF.

Dos 19 itens, 10 já são objeto de investigações ou ações judiciais em curso, ao passo que um dos itens foi anexado ao procedimento para o qual o depoimento foi inicialmente tomado. 

Quem teve acesso a parte escrita ou documental do depoimento tem convicção de que o "toncamíssel" é quase nada diante do declarado por Antônio Campos ao MPF.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Exclusivo: Polícia Civil de Pernambuco prende maior estelionatário do Nordeste. Hacker, que estava foragido, foi preso pela Delegacia do Cordeirro. Golpes ultrapassam a casa dos R$ 100 milhões

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito