Em nota, PV diz que prioriza conjuntura nacional e que ainda não se decidiu por candidatura própria do Recife



NOTA À IMPRENSA 

O PV Pernambuco esclarece que está em fase de debate interno sobre as eleições deste ano, consciente que a agenda municipal deve ser priorizada a fim de termos um olhar para as soluções dos problemas locais. Contudo, há uma conjuntura nacional que exige atenção e demanda posicionamento dos progressistas e democratas, a garantia das liberdades e a salvaguarda dos direitos individuais e coletivos das pessoas, nesse ambiente deveremos buscar aqueles com quem temos afinidades e a partir de denominadores comuns combater o bom combate. O PV Pernambucano não vai fazer o jogo da pequenez política, não agride e nem ofende ninguém pra defender suas causas, nós sabemos o que está em jogo no Brasil e não vamos ser omissos no debate nacional, defendemos um país soberano, para os Brasileiros e sem subserviência a quem quer que seja. Por fim, em Recife, ainda não definimos se teremos candidatura própria ou aliança com outras forças, após concluirmos o debate interno, anunciaremos nossa posição. 

Jorge Carreiro Presidente do PV Pernambuco Edinaldo Pontes Presidente do PV Recife

MAIS VISITADAS DO MÊS

Exclusivo: Polícia Civil de Pernambuco prende maior estelionatário do Nordeste. Hacker, que estava foragido, foi preso pela Delegacia do Cordeirro. Golpes ultrapassam a casa dos R$ 100 milhões

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia